Prefeitura instala faixas de pedestres em frente à Escola Fernando Otávio e gera polêmica

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Desde janeiro de 2019, os paraminenses convivem com obras em toda a extensão da avenida Presidente Vargas, uma das mais movimentadas da cidade. A via passa por uma revitalização completa, com o objetivo de trazer mais segurança e beleza à área.

Alguns trechos que sofreram intervenções foram questionados por moradores e vereadores, e o projeto refeito em algumas áreas para dar mais segurança a motoristas e pedestres.

Mas no fim da tarde de segunda-feira, 10 de fevereiro, muitos paraminenses se surpreendem com vídeos e fotos em redes sociais e grupos de WhatsApp. Funcionários da empreiteira responsável pela obra na Presidente Vargas instalaram duas novas faixas elevadas de pedestre que foram muito criticadas.

Uma delas foi colocada ao lado direito da Escola Estadual Fernando Otávio, na praça Frei Concórdio, local de pouco movimento, tanto de pedestres como de veículos. Outra, também na praça, subindo para a entrada lateral da escola.

As reclamações vão desde o pouco movimento nesta rua, que fica cheia apenas na entrada e saída da aula; à via ser de calçamento, o que já exige que o motorista trafegue mais devagar.

O Portal GRNEWS esteve na praça Frei Concórdio durante a saída dos estudantes na manhã desta terça-feira, 11 de fevereiro. Até alguns estudantes criticavam a colocação das faixas, que segundo eles não tem necessidade. Pais de alunos também reclamaram que há outras ruas na cidade com mais movimento e que precisam urgentemente de uma faixa de pedestres.

Os motoristas de vans escolares também não estão satisfeitos, como é o caso da Graziele Teixeira da Silva. A rua já é estreita e as novas faixas elevadas atrapalharam o estacionamento dos veículos, o que torna o trânsito no local ainda mais complicado:

Graziele Teixeira da Silva
grazieleteixeirafaixasesc1

Diante da situação, reclamada por muitos paraminenses, o Portal GRNEWS solicitou à assessoria de comunicação da Prefeitura, um posicionamento sobre a obra. A resposta veio por meio de nota. Veja a íntegra:
“A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano explica que a intervenção é uma faixa elevada de pedestre, que já estava prevista no projeto de revitalização da Avenida Presidente Vargas, cujo principal foco é a mobilidade e a acessibilidade. Construída com as medidas recomendadas pelo Conselho Nacional de Trânsito, o objetivo da faixa é proporcionar segurança e autonomia, principalmente aos alunos das escolas estaduais Fernando Otávio e Frei Concórdio e aos frequentadores da Igreja São Francisco, incluindo idosos, pessoas com mobilidade reduzida e portadores de deficiência, no deslocamento naquela região.”

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!