PMDB cogita lançar Antônio Júlio para o Governo de MG, enquanto ele critica falta de diálogo da classe política

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


No próximo ano será realizada mais uma eleição para definir os rumos do país durante os anos seguintes. O eleitorado vai às urnas escolher deputados estaduais, deputados federais, senadores, governadores e presidente da República.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A disputa será muito acirrada com as mudanças feitas pela chamada Reforma Política. Foram aprovadas alterações na lei eleitoral que estarão vigorando e um dos objetivos é reduzir o grande número de partidos no país.

Outra medida foi à criação de um fundo público partidário para financiar a propaganda eleitoral. Essa decisão foi tomada pelo Congresso Nacional após a avalanche de denúncias de caixa 2 nas campanhas feitas na operação Lava Jato.

Os partidos já estão se mobilizando nos bastidores para escolher os nomes que disputarão os respectivos cargos. Esta semana, o vice-governador de Minas Gerais e presidente do Diretório Estadual do PMDB, Antônio Andrade, confirmou que o partido cogita lançar candidatura ao governo do estado.

Ele citou dois nomes de prováveis candidatos ao governo de Minas Gerais pelo PMDB em 2018. Entre os cotados na opinião do vice-governador estão o deputado federal Rodrigo Pacheco e o ex-prefeito de Pará de Minas, Antônio Júlio de Faria, em entrevista concedida a rádio Itatiaia, de Belo Horizonte.

O político paraminense conta com um grande prestígio dentro do partido que milita há muitos anos. Já exerceu o cargo de presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG) e foi companheiro de Antônio Andrade no parlamento.

Entretanto, as coisas não são tão simples assim. Antônio Andrade, apesar de vice-governador, não entende com o governador Fernando Pimentel (PT) e por isso está longe da administração em Minas Gerais. Outro fato é o racha no PMDB mineiro. Uma ala liderada pelo presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) Adalclever Lopes defende a manutenção da dobradinha com o PT no estado e trabalhar pela reeleição de Pimentel. Argumenta que se romper com os petistas, o PMDB perderá cadeiras na ALMG. Já Antônio Andradr lidera outro grupo que pretende lançar candidato próprio. Tanto que esta semana ele esteve em Brasília conversando com o presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá, sobre o assunto. De acordo com Antônio Andrade, Jucá vê com bons olhos uma possível candidatura própria ao Governo de Minas Gerais e praticamente descartou qualquer aliança com o PT.

A reportagem do Portal GRNEWS conversou a respeito do assunto com Antônio Júlio de Faria. Ele já tinha anunciado sua intenção de disputar o cargo de deputado estadual e disse que está viajando por todo o estado.

Entretanto, disse que ficou surpreso por ter o nome citado para disputar o cargo de governador de Minas Gerais. Cita o deputado federal Rodrigo Pacheco como o nome mais cotado, mas argumenta que tudo ainda está em aberto:


Antônio Júlio de Faria
candidaturaaj1

Confirma seu sonho de ser governador de Minas Gerais, assim como Benedito Valadares Ribeiro. Revela que teve a oportunidade de disputar o cargo e concorrer com o ex-governador e atual senador, Aécio Neves (PSDB):

Antônio Júlio de Faria
candidaturaaj2

Ressalta que o momento é tão delicado que nenhum cientista político tem condições de fazer uma previsão do que acontecerá. Criticou a falta de diálogo da classe política e reafirmou que os problemas do país só serão resolvidos por ela:

Antônio Júlio de Faria
candidaturaaj3

Alguns dos nomes de prováveis candidatos a governador de Minas Gerais já estão sendo cogitados, como o ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda (PSB), o ex-presidente da Assembleia Legislativa, Dinis Pinheiro (PP) e o atual governador Fernando Pimentel (PT).

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!