LIRAa pode apontar infestação do Aedes em Pará de Minas de até 150% além do índice do Ministério da Saúde

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O novo ciclo do Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) será realizado em Pará de Minas. Trata-se de um trabalho de campo em imóveis de todos os bairros por meio das visitas dos agentes de Combate a Endemias.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O município conta com aproximadamente 48 mil imóveis e não foram divulgadas quando as visitas serão feitas neste levantamento por amostragem que começa nesta terça-feira, 9 de janeiro de 2018.

Os agentes de combate a Endemias tem prazo de quatro dias para finalizar as visitas e concluir este novo ciclo do LIRAa. Porém, a Gerência de Combate a Endemias pretende realizar este trabalho em três dias, dessa forma ganhará mais um dia para controle dos focos do Aedes aegypti em Pará de Minas

O Ministério da Saúde determina que os municípios mantenham o índice de infestação do mosquito transmissor da Dengue, Febre chikungunya e Zika vírus abaixo de 1%.

Apesar dessa norma do Ministério da Saúde, o gerente de Combate a Endemias, Adilson José Batista, diz que este ciclo deve registrar um índice de infestação entre 2 e 2,5% em Pará de Minas, ou seja, um percentual 100 ou 150% acima do índice máximo previsto na determinação ministerial.

A justificativa para este provável índice é a incidência de chuvas intercaladas com períodos ensolarados nesta época do ano que tornam o ambiente propício para a proliferação do Aedes aegypti:

Adilson José Batista
adilsonjosebatistaliraa1


Para que o trabalho dos agentes tenha êxito durante o levantamento e combate do Aedes aegypti, é importante que a população colabore para que o índice mantenha no nível aceitável e afaste o risco de nova epidemia de Dengue na cidade, como já ocorreu em outras ocasiões:

Adilson José Batista
adilsonjosebatistaliraa02

O mosquito Aedes aegypti transmite a Dengue, Febre chikungunya e Zika vírus e o maior índice de infestação está nas residências. Daí a importância do trabalho de conscientização e verificação dos imóveis, incluindo as empresas e prédios públicos. Todo o esforço é feito para que os reservatórios de água parada sejam eliminados e o número de vetores reduzidos.

Sem a ajuda da população é impossível que o poder público sozinho, possa vencer a guerra contra as doenças. O município de Pará de Minas já enfrentou uma explosão do número de casos em anos anteriores e muitas pessoas ficaram doentes em épocas diferentes em que o trabalho de combate não foi realizado como deveria pelos cidadãos, muito menos pelo poder público.

O objetivo de todos deve ser a eliminação de qualquer possibilidade de ocorrer uma nova epidemia de Dengue entre os paraminenses. Por isso o combate vem sendo feito incansavelmente pelas equipes de Combate a Endemias da Secretaria Municipal de Saúde.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!