Poluição e falta de oxigênio na água podem ser causas da morte de peixes em lagoa do Bairro Patafufo

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

lagoa_peixes3
Na manhã desta segunda-feira (06) moradores do Bairro Patafufo, em Pará de Minas, acordaram preocupados com a situação da lagoa existente no local. O que chamou a atenção foram alguns peixes boiando na água.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

lagoa_peixes1
O local é frequentado por várias pessoas que gostam do contato com a natureza. Para o motorista Paulo de Tarso Rodrigues, os peixes estavam sem oxigenação na água devido à poluição por parte de um clube e de uma empresa. Segundo ele o manancial apresenta algumas colorações em determinadas ocasiões:

Paulo de Tarso Rodrigues
paulotrs_peixes

A costureira Maria Gersina Rodrigues começou a pescar na lagoa e ao procurar o médico foi diagnosticada com uma séria alergia. Ela pede as autoridades para tomarem as devidas e ajudar na preservação ambiental da área:
margers_peixes

Maria Gersina Rodrigues
margers_peixes

A equipe da Polícia Militar de Meio Ambiente, comandada pelo sargento Wagner Patrício Gomes esteve no local e constatou o problema. Ele informou que foram registrados boletins de ocorrência e os moradores devem acionar o Ministério Público para que sejam tomadas as devidas providências:
sgtwagn_peixes

Sargento Wagner Patrício Gomes
sgtwagn_peixes

Além do Ministério Público Estadual (MPE), é possível acionar o Conselho de Desenvolvimento do Meio Ambiente (Codema), a Associação Amigos do Meio Ambiente (Ama Pangéia) e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

O presidente do Codema e gerente da Ama Pangéia José Hermano Oliveira Franco, que é biólogo, tomou conhecimento da mortandade de peixes nesta lagoa na tarde desta segunda (6) e disse que visitaria o local para tentar identificar as causas da morte dos peixes.
lagoa_peixes2

Os moradores também afirmaram que os peixes estão subindo a superfície do espelho d’água em clara indicação de falta de oxigênio na água nesta lagoa localizada no Bairro Patafufo.

Para casos de peixes criados em cativeiro, nos tanques menores é necessária a instalação de uma bomba que provoca bolhas em aproximadamente 10 litros de água por hora para oxigenar a água. Em caso de criação de peixes em lagoas é preciso instalar aeradores para movimentar em torno de 1.200 litros de água por hora para manter a água oxigenada, afirmam especialistas no assunto.

Porém, no caso da lagoa existe no Bairro Patafufo a falta de oxigênio na água parece estar relacionada a poluição despejada naquele manancial.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!