Inácio Franco prevê situação crítica para o agronegócio com a escassez e alta no preço do milho

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

inaciofranco
A falta de milho no mercado já está tirando o sono de todos os empresários do agronegócio no Brasil. O grão é uma matéria-prima muito importante na fabricação de ração para cuidar de bovinos, suínos e aves.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O atual período de seca vem comprometendo o plantio e a situação pode se agravar nos próximos meses. Além dos problemas climáticos que afetam a produção, o governo federal tomou uma medida ainda pior.

A ex-ministra da Agricultura, Pecuária e de Abastecimento, Kátia Abreu, autorizou a venda de boa parte do estoque de milho alegando que precisava equilibrar a balança comercial. Porém, essa medida pode trazer sérios prejuízos para o setor.

O problema relacionado a falta de milho e as consequências do ato administrativo foram duramente criticados pelo presidente do Sindicato Rural Patronal de Pará de Minas, Eugênio Mendes Diniz. Em entrevista ao Portal GRNEWS, ele classificou a medida como irresponsável.

Donizete Ferreira do Couto, gerente de Negócios da Cooperativa dos Granjeiros do Oeste de Minas (Cogran) também disse ao Portal GRNEWS que muito milho foi exportado e agora o insumo está em falta no mercado interno, gerando alta nos preços.

O deputado estadual Inácio Franco também está preocupado com a situação da safra de milho. O parlamentar afirma que os produtores de aves, bovinos e suínos na região de Pará de Minas já estão sentindo os efeitos do mercado:

Inácio Franco
fminaciofranco1

Ele também falou sobre a venda do estoque regulador por parte do governo Dilma Rousseff. A falta do milho trará grandes problemas para a economia e o agronegócio até que a situação seja estabilizada:

Inácio Franco
fminaciofranco2

A escassez de milho pode resultar na redução da produção de leite, carnes e ovos, toda a cadeia produtiva poderá ser afetada com a alta dos preços. Especialmente o consumidor final é que novamente sentirá os efeitos no bolso.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!