Mesa Diretora retira proposta que criava mais um assessor para cada vereador na Câmara Municipal

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Durante reunião Ordinária realizada na noite de terça-feira, 2 de maio, surgiu mais uma polêmica na Câmara Municipal de Pará de Minas. Desta vez a discussão girava em torno do projeto de lei que dispõe sobre a realização do concurso público do Legislativo, criando novos cargos.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Dois projetos foram protocolados e tramitavam nas comissões internas. Os textos tratam do processo seletivo para escolha de servidores que trabalharão com os vereadores paraminenses e do plano de cargos, carreiras e salários.

O vereador Marcos Aurélio dos Santos (DEM) fez uso da tribuna livre e criticou duramente a proposta de incluir mais um assessor de gabinete para cada um dos 17 parlamentares. Segundo ele, isso resultaria em um aumento anual de R$ 1 milhão nas despesas do Legislativo paraminense.

Ele se posicionou contra a proposta, alegando que seria incoerente aumentar as despesas com pessoal e ao mesmo tempo em que o plenário fica discutindo uma saída para as dificuldades financeiras do Hospital Nossa Senhora da Conceição.

Na manhã desta sexta-feira, 5 de maio, o presidente da Casa, Mário Justino da Silva (PRB), falou novamente sobre o assunto. Ele explicou que o projeto que trata do concurso público prevê o plano de cargos, carreiras e salários e alguns vereadores solicitaram a criação do cargo de mais um assessor para cada um deles.

Tudo foi acertado entre os vereadores. Entretanto, o presidente afirma que a Mesa Diretora retirou essa proposta visando economizar os recursos públicos neste momento de crise:


Mário Justino da Silva
concursocamaramariojustino1

O projeto do concurso público deverá ser votado na reunião da próxima segunda-feira, 8 de maio, por se tratar de um exigência dos representantes do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) na Comarca de Pará de Minas, que impetraram uma Ação Civil Pública exigindo a realização do processo seletivo:

Mário Justino da Silva
concursocamaramariojustino2

A matéria será colocada em discussão e votação e o plenário será soberano na definição de todos os itens que compõem o projeto. A partir daí o Poder Legislativo Municipal poderá realizar o concurso público:

Mário Justino da Silva
concursocamaramariojustino3

O concurso público da Câmara Municipal de Pará de Minas não tem nenhuma relação com o processo seletivo que deverá ser realizado pela prefeitura. São propostas distintas, mas ambas cumprem exigência do Ministério Público de Minas Gerais.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!