Reforma da Previdência proposta pelo governo Temer prejudicará os brasileiros, afirma sindicalista

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Uma comissão especial formada na Câmara dos Deputados, em Brasília, vem analisando a proposta de Reforma da Previdência encaminhada pela equipe do governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Segundo a proposta, homens e mulheres só poderão pedir aposentadoria com a mesma idade: 65 anos. Já o tempo mínimo de contribuição para concessão de aposentadorias subirá dos atuais 15 para 25 anos.

Para mulheres que passaram dos 45 e homens dos 50 poderá haver uma regra transição. Esses profissionais trabalharão um tempo adicional, o chamado pedágio, que equivale a metade do tempo que falta para se aposentar.

O benefício para aqueles que se enquadram na regra de transição terá o mesmo cálculo que o das regras gerais. Será calculado em 51% da média dos salários de contribuição, acrescido de um ponto percentual para cada ano de contribuição adicional.

Dessa forma, aos 65 anos e com 25 anos de contribuição, o valor do benefício será de 76% da média de todas as contribuições. Aposentadoria integral só com 49 anos de contribuição.

Os sindicalistas não concordam com essa proposta considerada como perversa. Para Fausto José Conceição Abreu, presidente do Sindicato dos Comerciários de Pará de Minas, essas mudanças prejudicarão os trabalhadores brasileiros:

Fausto José Conceição Abreu
faustojose_ref1


Os movimentos sindicais pretendem mostrar para toda a população que o governo federal quer passar a conta do INSS para a classe trabalhadora. Uma proposta de conter gastos em detrimento daqueles que sustentam o Brasil:

Fausto José Conceição Abreu
faustojose_ref2

Os cidadãos precisam começar a cobrar dos deputados federais e senadores medidas que protejam os direitos dos trabalhadores. A reforma trabalhista também não é bem vista pelos sindicatos:

Fausto José Conceição Abreu
faustojose_ref3

Antes de chegar ao plenário da Câmara dos Deputados, a proposta vem sendo muito debatida entre parlamentares e especialistas. Alguns partidos já querem a alteração de alguns itens da matéria.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!