Construção Civil só melhorou para o governo federal e demissões de trabalhadores continuam, afirma sindicalista

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP) tem insistido no discurso de que a economia brasileira vem melhorando nos últimos meses. Ele atribui o mérito as medidas que vem sendo tomadas pelo seu governo.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Entretanto, a situação não está melhor como tem anunciado o governo. A construção civil, um dos setores mais importantes da economia, ainda está em retração e segurando a recuperação.

De acordo com um levantamento do Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon), a construção é o componente do Produto Interno Bruto (PIB) com a queda mais intensa entre todos os setores este ano.

Os números mostram que o setor registrou uma queda maior que a média da economia nos últimos três anos. A construção civil fechou 30.330 vagas, segundo os dados do Ministério do Trabalho e Emprego.

Preocupado com as incertezas do país, os empresários da construção estão pouco otimistas para fazer investimentos. De acordo com Joaquim Luiz de Freitas, presidente dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário de Pará de Minas, a melhora só tem sido notada em Brasília pelo governo federal:


Joaquim Luiz de Freitas
construcaojoaquim1

Diariamente são homologadas demissões de empregados do ramo da construção civil em Pará de Minas. A situação ainda é delicada e nos grandes centros urbanos a realidade é ainda mais difícil para os profissionais:

Joaquim Luiz de Freitas
construcaojoaquim2

Ainda de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) o índice de intenção de investimento do setor está em 29,8 numa escala que vai até 100. Os empresários do setor preferem aguardar o desfecho da crise e o clima de incertezas para investir.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!