Antecipar pagamentos e liquidar dívidas é a melhor opção? Economista responde

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A grave financeira que as famílias brasileiras enfrentam nos últimos anos despertou o interesse em um tema importante: finanças. A população brasileira não tem a cultura de planejar o orçamento de forma criteriosa.

Antes de efetuar a compra de um produto ou serviço é preciso analisar a real necessidade. Em seguida é importante verificar se tem o dinheiro suficiente para fechar o negócio à vista ou ter condições de arcar com um parcelamento.

Geralmente os especialistas recomendam que a pessoa nunca comprometa mais que 30% da renda. No entanto, é preciso levar em consideração algumas peculiaridades de cada consumidor e o objetivo a ser alcançado.

Outra situação comum são as compras em longo prazo e parceladas. Com isso, muitas pessoas fazem o que podem para juntar o montante necessário e liquidar a dívida antecipadamente. Mas será que esta é a melhor opção?

Segundo o economista Eduardo de Almeida Leite, a gestão das finanças pessoais precisa ser analisada caso a caso devido às diferenças de necessidades e do perfil de cada um.

O ideal é liquidar dívidas, mas existem algumas poucas exceções. Alguns investidores decidem antecipar o pagamento de financiamentos porque é feito o abatimento dos juros:


Eduardo de Almeida Leite
adiantamentodedividaseduardoleite1

É importante verificar a taxa de juros que está sendo paga pelo financiamento e qual a taxa que será recebida em uma aplicação do dinheiro. Quando a diferença é muito pequena, o ideal seria a pessoa avaliar melhor o que vai fazer:

Eduardo de Almeida Leite
adiantamentodedividaseduardoleite2

A compra à vista na maioria das vezes é a mais recomendada pelos especialistas em gestão financeira. Entretanto, em alguns casos algumas empresas oferecem produtos parcelados com valores iguais ao preço à vista:

Eduardo de Almeida Leite
adiantamentodedividaseduardoleite3

Os investimentos precisam levar em conta as taxas de juros quando envolver um financiamento. As compras devem considerar o custo-benefício para que o consumidor tenha um bom retorno.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!