Assinada carta de compromisso para implantar o projeto Olho Vivo em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Há alguns anos a Associação Empresarial de Pará de Minas (ASCIPAM) encabeçou o projeto de instalação do sistema Olho Vivo que utiliza câmeras para monitoramento em todos os pontos estratégicos da cidade.

A tecnologia prevê a colocação de câmeras em pontos destacados por agentes de segurança pública visando identificar veículos e indivíduos suspeitos. O monitoramento é realizado pela Polícia Militar e ajuda no trabalho de repressão aos crimes.

A entidade de classe elaborou a proposta e apresentou a prefeitura. Também foi solicitado o apoio do governo de Minas Gerais. Porém, a ideia ficou engavetada devido ao alto custo envolvido.

Recentemente a prefeitura de Pará de Minas apresentou o projeto da Cidade Inteligente. A proposta contemplava o monitoramento, mas também envolvia uma rede de fibra ótica, iluminação pública de LED, entre outros.

O valor a ser investido assustou o empresariado e os vereadores na Câmara Municipal: cerca de R$16 milhões. Um montante muito expressivo em uma época em que o país inteiro passar por uma grave crise econômica.

Foi anunciado que o município investiria R$ 890 mil, o governo federal liberaria R$700 mil e a ASCIPAM apoiaria com R$ 800 mil, o que foi retrucado pelos diretores da entidade. Eles afirmaram que havia compromisso da ASCIPAM em investir esse valor.

Alguns vereadores visitaram a cidade de Nova Serrana, Arcos e Moema para conhecer o Olho Vivo que funciona nesses três municípios. A Câmara Municipal se comprometeu a investir R$ 800 mil no projeto.

Na manhã desta terça-feira, 2 de outubro, foi realizada uma reunião na prefeitura com a presença da diretoria da ASCIPAM, o presidente da Câmara Municipal, Marcus Vinícius Rios Faria (MDB) e o prefeito Elias Diniz (PSD).

Ficou definido que os poderes Executivo e Legislativo farão os devidos investimentos para que o Olho Vivo seja instalado em Pará de Minas a partir de janeiro de 2019.

A informação é de José Misael de Almeida, presidente da ASCIPAM. Ele aproveitou a oportunidade para agradecer a todos os empresários que apoiaram a iniciativa que está prestes a ser tornar realidade.

Ele disse nesta quarta (3) que foi assinada uma carta de compromisso entre as partes envolvidas e a expectativa agora é de que o Olho Vivo de fato saia do papel. Desta forma a população paraminense será mais protegida:

José Misael de Almeida
jose_misael_almeida_olhovivo1


A proposta está nas mãos do prefeito Elias Diniz e do presidente da Câmara Municipal, Marcus Vinícius Rios Faria. Agora tudo depende dos dois poderes para que o monitoramento comece a funcionar:

José Misael de Almeida
jose_misael_almeida_olhovivo2

Carlos Henrique de Souza, ex-presidente da ASCIPAM e membro do Grupo Mais, lembra que nos últimos anos ficou inviável a execução do projeto governo com o apoio do governo estadual por causa da grave crise financeira. Com isso foi necessário unir as forças do município:

Carlos Henrique de Souza
carlos_henrique_souza_olhovivo

Para o tenente-coronel Paulo José de Azevedo, comandante da 19ª Companhia Independente da Polícia Militar de Pará de Minas, o novo recurso será muito importante no combate a criminalidade, em especial nas investigações:

Paulo José de Azevedo
paulo_jose_azevedo_olhovivo

A Câmara Municipal devolverá recursos para a prefeitura em dezembro para que sejam investidos no projeto Olho Vivo. A união de esforços finalmente resultará em um grande benefício para a sociedade.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE