Gerente do MUSPAM lamenta incêndio no Museu Nacional e considera perda incalculável

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Tomaz Silva/Agência Brasil

Na noite de domingo, 2 de setembro, um incêndio de grandes proporções destruiu a maior parte do acervo no Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, Rio de Janeiro. Os bombeiros levaram seis horas para conter as chamas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros algumas obras de arte foram retiradas do prédio antes que o fogo propagasse. A estrutura tinha mais de 20 milhões de itens e apresentava graves problemas de manutenção.

As chamas atingiram três andares do edifício. A atual direção da instituição estava tentando uma parceria com a iniciativa privada para reformar o espaço público e evitar o que acabou ocorrendo.

O Museu Nacional completou 200 anos de funcionamento em 2018. Ele era especializado em história natural e o maior desse tipo na América Latina. O prédio pertence a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O sinistro ganhou destaque em toda a imprensa do país e a repercussão foi internacional. Todos os educadores e historiadores lamentaram o trágico acontecimento que resultando em grande perda.

Todos são unânimes em dizer que a responsabilidade por esta perda é do governo federal que apesar de ter sido alertado dos riscos muitas vezes, não fez o investimento necessário para evitar essa tragédia anunciada se concretizasse.

Ana Maria Campos, gerente do Museu Histórico de Pará de Minas (MUSPAM), afirma que o patrimônio público estava em um estado avançado de deterioração e as perdas financeira e histórica é incalculável:


Ana Maria Campos
incendiomuseunacionalanacampos1

Atualmente os estudantes não estão valorizando os registros históricos por causa da cultura virtual que está dominando o sistema educacional. O país do presente é resultado do que foi feito no passado e nesse contexto é possível tirar várias lições importantes que servem para planejar o futuro:

Ana Maria Campos
incendiomuseunacionalanacampos2


Em Pará de Minas o MUSPAM passou por algumas reformas e com isso ganhou um moderno sistema de iluminação, além dos equipamentos obrigatórios de combate a incêndio e pânico.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!