Paraminenses pressionam vereadores para autorizar empréstimo superior a R$ 10 milhões solicitado pelo prefeito

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Desde o anúncio no Portal GRNEWS na noite de 20 de maio que o prefeito Elias Diniz (PSD) pediu aos vereadores autorização, por meio de um projeto de lei a ser enviado ao Legislativo, para contrair novo empréstimo superior a R$ 10 milhões, o assunto é só este na cidade.

O valor, liberado por meio do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (FINISA), é uma linha de crédito mais barata que pode ser utilizada para pavimentação e recapeamento asfáltico, iluminação pública, construção ou reforma de prédios públicos, projetos de saneamento, aquisição de máquinas, equipamentos e veículos.

De acordo com o prefeito o empréstimo é para calçar e asfaltar ruas, além de fazer a sinalização horizontal e vertical e iluminar vias. Todo o planejamento feito através de requerimentos dos vereadores.

Uma das ruas solicitadas é a Antônio Henriques Soares, que fica no bairro São Paulo. Moradores estiveram na reunião da Câmara desta segunda-feira, 3 de maio, numa forma de pressionar os vereadores a aprovarem o projeto. Segundo eles, funcionários da prefeitura, que eles não disseram os nomes, foram até suas casas dizendo que a autorização para o financiamento seria votada durante o encontro dos vereadores e que eles deveriam participar da reunião. Maria Carolina mora na rua e destaca os problemas enfrentados diariamente:


Maria Carolina
mariacarolinaprojeto

Alcione Meire Pereira de Faria também mora na rua localizada no bairro São Paulo. Há dez anos ela espera que a rua seja ao menos calçada para minimizar os problemas:


Alcione Meire Pereira de Faria
alcionemeireprojeto

Assim como a Maria Carolina e a Alcione Meire, muitos moradores foram à reunião e pediram que os vereadores aprovassem o projeto. Os membros do Legislativo se assustaram já que a solicitação do prefeito ainda não foi protocolada na Câmara Municipal.

Marcus Vinícius Rios Faria (MDB) classificou o ato como covardia, tanto com os moradores como os servidores municipais, que foram acompanhar a votação. Ele ainda fez denúncias de possíveis mensagens de Elias Diniz:


Marcus Vinícius Rios Faria
marcusviniciusprojeto

Nilton Reis Lopes (MDB) também se posicionou a respeito da presença dos moradores que foram acompanhar a votação sem projeto. Ele pede mais respeito com a Câmara:


Nilton Reis Lopes
niltonreisprojeto

Conforme apurado pela reportagem do Portal GRNEWS, mesmo que o projeto chegue em caráter de urgência, os vereadores têm 30 dias para analisar junto às comissões que darão o parecer favorável ou não. Depois ele é votado em duas reuniões diferentes, para só então retornar ao gabinete do prefeito.

Sobre as declarações indicando que servidores municipais procuraram os moradores das ruas a serem pavimentadas para que participassem da reunião da Câmara Municipal e as manifestações dos vereadores Marcus Vinícius Rios Faria e Nilton Reis Lopes, não foi possível ouvir a versão da Prefeitura de Pará de Minas, que deve se manifestar posteriormente.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!