Prefeitura poderá investir mais R$ 1 milhão para concluir reforma do prédio do Centro Literário

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A novela envolvendo a reforma do Centro Literário Pedro Nestor parece que está longe do fim. A princípio a gestão Elias Diniz (PSD) pretendia entregar a obra finalizada ainda em 2019. Mas já descobriram que para isso o município terá que investir até R$ 1 milhão para concluir o projeto.

Durante a gestão do ex-prefeito Antônio Júlio de Faria (PMDB) foi realizado o processo licitatório definindo a empresa que assumiria as obras de reforma do prédio do Centro Literário Pedro Nestor, localizado na Rua Benedito Valadares, Centro, em Pará de Minas.

Para reformar o prédio do Centro Literário a verba era de R$ 250 mil que foi liberada pelo Governo de Minas Gerais quando Antônio Júlio de Faria ainda era deputado estadual, mais contrapartida de R$ 150 mil da prefeitura de Pará de Minas, totalizando R$ 400 mil.


A previsão era de que a obras fossem concluídas em 2016. Mas nada disso foi cumprido. A empresa vencedora da licitação decretou falência e abandonou o canteiro de obras. Com isso o município ficou prejudicado e não foi possível concluir as benfeitorias no prédio público que é tombado pelo Conselho Municipal do Patrimônio Cultural. Mas de acordo com o Executivo os recursos estavam assegurados.

Porém, surgiram outros problemas e trabalho já executado, gera que ser refeito. O secretário municipal de Cultura Paulo Duarte confirma que o objetivo da administração era reinaugurar o Centro Literário ainda este ano. Mas com a descoberta problemas no piso, a obra pode custar até R$ 1 milhão para ser concluída:


Paulo Duarte
pauloduartecentroliterario1

Inicialmente o projeto do Centro Literário previa a construção de um salão de eventos e uma galeria para exposição de obras de artes. O prédio também seria adaptado para garantir a acessibilidade às pessoas idosas e com deficiência física.

Sobre Centro Literário Pedro Nestor
Conforme dados do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural e do Museu Histórico de Pará de Minas (MUSPAM),  “o Centro Literário Paraense funcionou em sede provisória até a conquista de sua sede própria na Rua 20 de Setembro, 183, atual Rua Benedito Valadares. Fundado em 20 de julho de 1.902 pelo Juiz da Comarca de Pará de Minas, Dr. Pedro Nestor de Salles e Silva, com um grupo de 25 amigos, todos homens de expressividade sócio cultural, a agremiação permitia a participação estritamente masculina. O objetivo da sociedade era promover a educação e desenvolver a cultura da comunidade, estimulando moral e intelectualmente seus agremiados, provendo a cidade de uma instituição que cultivasse o bem estar social, proporcionando-lhe um Gabinete de Leitura. O prédio próprio foi inaugurado em 8 de maio de 1.912, com a presença de inúmeras celebridades e autoridades políticas municipais e estaduais que haviam também participado da inauguração do Ramal Ferroviário na manhã do mesmo dia. O brilhante literato Dr. Nelson de Senna foi o orador oficial da cerimônia. Em 15 de novembro de 1.925 o Centro Literário Paraense passou a ser denominado Centro Literário Pedro Nestor, homenagem a seu sócio fundador, presidente honorário e benfeitor, por iniciativa do sócio Dr. Benedito Valadares Ribeiro, orador oficial, então somente um Vereador de Pará de Minas que o destino conduziria ao Governo do Estado de Minas Gerais, em 1.933. A edificação construída de 1.910 a abril de 1.912, para abrigar as instalações do Centro Literário, originalmente com um pavimento, adquiriu o 2º em 1944, sendo Presidente Dr. Olavo Villaça. A ampliação foi inaugurada em 6 de janeiro de 1.945 com a presença do Governador Benedito Valadares e esposa D. Odete, que paraninfaram o ato.

O volume da edificação, denso por sua vez, é marcado pela disposição de elementos arquitetônicos que mesclam estilos que influenciaram os construtores da época, o Art Nouveau, com seus excessos ornamentais, que ora adquiriria seu apogeu, e o Art Déco que começava a se manifestar com suas linhas depuradas e geometrização das formas. Eclético por definição, o prédio sofreu algumas adaptações, modificações de usos e mesmo reformas indevidas, que o descaracterizaram internamente. A edificação ilustra com propriedade a transição entre os estilos Art Nouveau e Art Déco na história da arquitetura de Pará de Minas.

O prédio do Centro Literário Pedro Nestor foi doado à municipalidade em 2.004, tendo a Lei Nº 4412, de 31 de agosto de 2.004, autorizado o Município de Pará de Minas a receber o imóvel em doação.

O Centro Literário, localizado na Rua Benedito Valadares, 183, no centro de Pará de Minas, foi palco de grandes realizações artísticas e literárias, como shows, saraus, palestras, conferências e bailes. Suas dependências abrigaram por muitos anos a mais rica biblioteca da cidade, cujo acervo seria mais tarde integrado ao da biblioteca pública. A edificação que simboliza o berço do entretenimento social, desenvolvimento cultural e do pensamento político da comunidade durante quase todo o século XX, está sendo resgatada com as obras de reformas em andamento. Foi tombado pelo Patrimônio Cultural Municipal pelo Decreto Nº 3.019, de 21.12.2001.”

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!