Carreta da Mamografia está em Pará de Minas para realizar 50 exames por dia. Meta é zerar a fila de espera

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A Secretaria Municipal de Saúde firmou parceria com o governo de Minas Gerais e conseguiu trazer para o município a carreta que realiza exames de mamografia através do Sistema Único de Saúde (SUS). O objetivo é reduzir a demanda reprimida.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Há mais de 18 meses o procedimento não vinha sendo realizado na rede pública de saúde. Um número expressivo de mulheres aguardam uma solução para que a fila de espera começasse a diminuir.


O câncer de mama é o tipo que possui a maior incidência de mortalidade na população feminina em todo o mundo. O diagnóstico precoce é essencial para se garantir a detecção da doença em seu estágio inicial.

Isso aumenta em mais de 90% a chance de sucesso do tratamento. Por isso a mamografia bienal para mulheres entre 50 e 69 anos é a estratégia recomendada pelo Ministério da Saúde.


No caso das mulheres que estão fora dessa faixa etária está disponível a mamografia diagnóstica, caso haja indicação da equipe de saúde e conforme suspeita clínica.

A Secretaria de Estado da Saúde promove o Programa Estadual de Controle do Câncer de Mama. A meta é atender com os exames de mamografia todas as mulheres com idade entre 50 e 69 anos.

Paulo Duarte, secretário municipal de Saúde, informa que o objetivo é atender pelo menos mil mulheres em Pará de Minas. Ele explica que a equipe que atua na carreta atenderá aos pedidos de exames agendados no Tratamento Fora Domicílio (TFD):


Paulo Duarte
carretamamografiapauloduarte1

As demandas de outras faixas etárias serão atendidas através do mamógrafo que está sendo adquirido através do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto Rio Pará (CISPARÁ) e a contratação do serviço em clínicas credenciadas:

Paulo Duarte
carretamamografiapauloduarte2


Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), 5.160 novos casos da doença deverão ser registrados em Minas Gerais. A taxa de mortalidade por causa do câncer de mama no estado foi de 11,37 óbitos para cada 100 mil mulheres.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!