Pará de Minas integra consórcio nacional e demonstra interesse na compra de vacinas contra Covid-19

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A decisão de criar o consórcio é da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) foi amparada em uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) diante da urgência em vacinar os brasileiros contra o novo coronavírus e assim retomar as atividades da população e consequentemente da economia do país.

Durante reunião foi realizada na segunda-feira (1º) com mais de 300 prefeitos foram definidos os trâmites para a constituição e instalação do consórcio até 22 de março. O objetivo é que, caso o Plano Nacional de Imunização (PNI) não consiga suprir a demanda nacional, o consórcio entre em ação e dê suporte aos municípios.

Até agora, segundo a FNP, mais de 100 cidades demonstraram interesse, incluindo Pará de Minas. No caso da cidade, o Município teria que adquirir cerca de 180 mil doses, para imunizar o público-alvo entre os mais de 94,8 mil paraminenses. O prefeito Elias Diniz (PSD) participou da reunião e mesmo o governo federal sedno o responsável pela compra das vacinas, devido à urgência em imunizar a população por causa da pandemia, o Município está interessado em adquirir o imunizante:


Elias Diniz

eliasdcompravacincov1

O consórcio aguarda aprovação do Projeto de Lei 534/2021, que tramita na Câmara dos Deputados, para iniciar as negociações e adquirir as vacinas:

Elias Diniz
eliasdcompravacincov2

O projeto que está na Câmara dos Deputados foi apresentado no dia 25 de fevereiro pelo Senado Federal, em nome do presidente, o senador Rodrigo Pacheco (DEM). No mesmo dia foi apresentado em plenário, devido a urgência, e agora está em análise pelas comissões de Trabalho, Administração e Serviço Público; Seguridade Social e Família; Finanças e Tributação; Constituição e Justiça; e de Cidadania.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!