Importância da prevenção é destacada no Dia Mundial de Luta contra a AIDS

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O Dia Mundial de Luta contra a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, que em português deu origem a sigla SIDA, em inglês AIDS, é lembrado hoje, dia 1º de dezembro. A data foi criada no ano de 1987.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Trata-se de um dos maiores problemas de saúde pública do mundo. Desde que foi descoberta na década de 80, a doença já matou mais de 35 milhões de pessoas, somente em 2016 foram 1 milhão de vítimas.

De acordo com as informações do relatório do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS), 64% dos novos casos de HIV na América Latina ocorrem em homens gays, profissionais do sexo e seus clientes, mulheres trans, pessoas que usam drogas injetáveis e nos parceiros dessas populações-chave.

Outro fator que chama a atenção é o crescimento de infecção entre jovens. Um terço das novas infecções acontece em pessoas com idade entre 15 e 24 anos. Por isso é importante investir cada vez mais na prevenção a doença.

O Ministério da Saúde tem investido pouco em propagandas de grande alcance para conscientizar a população sobre os perigos de contrair o vírus HIV. Os tratamentos mais modernos conseguem prolongar a vida dos pacientes e muitos têm a sensação errônea de que não existem tantos malefícios.

De acordo com Maísa Rodrigues, referência Técnica da Promoção da Saúde, em Pará de Minas ocorrem várias ações de conscientização em escolas, empresas e postos de saúde durante todo o ano:


Maísa Rodrigues
prevencaohivmaisa

Sabrina Priscila Pereira Monteiro Malaquias, estagiária de Enfermagem, informa que os casos soropositivos são encaminhados para um especialista em Divinópolis e recebe todos os medicamentos gratuitamente:


Sabrina Priscila Pereira Monteiro Malaquias
prevencaohivsabrina

Todos os postos de saúde de Pará de Minas estão disponibilizando o teste rápido para detectar o vírus HIV. A coleta de uma gota de sangue da pessoa é o suficiente para que seja colocada em reagentes para chegar ao resultado.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, foram registrados até o momento 18 casos de AIDS em 2017. O número de pessoas infectadas pode ser maior porque alguns não sabem que contraíram o vírus ou tem vergonha de procurar assistência.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!