Saiba o que pode voltar a funcionar em Pará de Minas com avanço para a onda verde do Minas Consciente

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Há meses o Município de Pará de Minas vivia uma insegurança em relação ao Minas Consciente. Como a decisão parte do Governo de Minas Gerais, após intensa análise, a cidade ficava alterando entre as ondas vermelha e amarela. Isto significava que a situação estava cada dia mais complicada e era preciso fazer mudanças para diminuir a quantidade de casos.

Nesta quinta-feira, 29 de julho, enfim uma boa notícia que traz esperança a todos, conforme publicado pelo Portal GRNEWS no início da tarde. A macrorregião Oeste, na qual a cidade está inserida, avançou para a onda mais flexível do plano.

Levantamento feito pela reportagem do Portal GRNEWS nesta quinta (29), mostra que diminuiu consideravelmente a média móvel de casos de Covid-19 dos últimos sete dias em Pará de Minas no último mês. No dia 29 de junho a média é de 24,3 casos. Já no dia 11 de julho a média caiu para 10,6, e no dia 27 de julho para 8,9.

Porém, nesta semana, os números voltaram a subir. Na quarta-feira (28) a média móvel dos últimos sete dias foi de 10 casos, enquanto nesta quinta, 29 de julho, a média já subiu para 12 notificações.

Quanto às mudanças na onda verde, o Portal GRNEWS ouviu o procurador-geral do Município Hernando Fernandes da Silva, que disse esperar por um documento oficial do Governo de Minas Gerais para basear possíveis mudanças. Além disso ele precisa analisar que tipo de flexibilizações a onda verde permite para só então convocar o Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde da COVID-19, cujos membros definirão alterações no atual decreto em vigência.

O Minas Consciente preconiza que a onda verde é considerada “situação de recuperação, que requer menor restrição”, porém, ainda são necessárias regras para manter os bons números.

A primeira mudança entre as ondas é em relação a eventos. Em ambientes fechados eles são permitidos com 50% de ocupação. Já ao ar livre, não há limite de número de pessoas. Eles ainda podem durar 12 horas. É preciso observar ainda o controle de acesso e aferição de temperatura, com recusa de acesso para os casos em que as temperaturas aferidas sejam superiores a 37,5º; comunicação clara e acessível sobre as regras de prevenção da Covid-19, e sobre procedimentos de devolução de ingressos, para facilitar a recusa de acesso aos sintomáticos.

Na onda verde também estão permitidos eventos com mais de 600 pessoas. Neste caso, para acesso ao ambiente do evento os frequentadores deverão apresentar documentação oficial relativa à situação de imunização, como a carteira de vacinação com comprovação da vacinação completa contra Covid-19, concluída a pelo menos 15 dias; ou laudo médico ou exame PCR que comprove positividade para Covid-19 entre 15 e 90 dias anteriores ao evento.

Estas são as orientações do Governo de MG para a retomada segura da economia na onda mais flexível do Minas Consciente. Porém, somente um decreto municipal é que pode definir as regras exatas em Pará de Minas para os próximos dias. Enquanto o Comitê não se reúne, prevalecem as atuais medidas de prevenção.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!