Leitura das digitais dos eleitores pela biometria foi o único empecilho nas seções, afirmam mesários

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) organiza com bastante antecedência a estrutura para a realização das eleições. Este ano a disputa foi bastante acirrada entre os candidatos e os resultados foram surpreendentes.

Milhares de urnas eletrônicas foram disponibilizadas pelos Cartórios Eleitorais e transportadas para as respectivas seções. O trabalho começou durante a madrugada e terminará no final da noite deste domingo, 28 de outubro.


Neste segundo turno a votação transcorreu tranquilamente e sem longas filas. Os eleitores tiveram que escolher apenas os candidatos ao governo de Minas Gerais e a presidência da República, o que acelera o processo.

A votação encerrou às 17h e agora começa a apuração dos dados. As informações coletadas pelas urnas são descarregadas no sistema informatizado do TSE. Os resultados começarão a ser computados às 19h.


Durante todo o dia os mesários e presidentes de seções eleitorais tiveram muito trabalho. Em Onça de Pitangui, por exemplo, houve falta de energia elétrica e os equipamentos eletrônicos funcionaram a base de baterias.

Daniela Campolina Peixoto é mesária há 14 anos. Nesta eleição ela trabalhou na Escola Estadual Governador Valadares. Afirma que a experiência é muito positiva e o mais trabalhoso às vezes é captar as digitais do eleitor:


Daniela Campolina Peixoto
mesariodanielacampolina

A mesária Margareth Mendonça Leitão Alves ressalta que o trabalho é uma forma de exercer a cidadania. Durante a votação os voluntários auxiliam muitas pessoas e a maior dificuldade é com a leitura das digitais pela biometria:


Margareth Mendonça Leitão Alves
mesariomargarethalves

Siomara Pena, presidente de uma seção eleitoral, explica que o trabalho começa cedo e conta com o Poder Judiciário. Os voluntários tem direito a dois dias de folga nas empresas onde trabalham e isso compensa todo o esforço:


Siomara Pena
mesariossiomarapena

Em Pará de Minas cinco urnas tinham sido trocadas por problemas técnicos, segundo informações do Cartório Eleitoral. Contudo, o pleito foi muito tranquilo e mais uma vez as ruas da cidade estão limpas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!