Governo de MG acabou com projeto do Centro Mineiro de Tecnologia Assistiva em Pará de Minas, reitera deputado

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


No ano de 2013 o então governador de Minas Gerais, Antônio Augusto Anastasia (PSDB) anunciou a instalação em Pará de Minas do Centro Mineiro de Tecnologia Assistiva durante evento grandioso no Expominas.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O órgão funcionaria no prédio localizado no bairro João Paulo II, onde atualmente está instalada a unidade da Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (UAITEC).

O projeto estava sendo coordenado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Mas, saiu de pauta quando Fernando Pimentel (PT) assumiu o governo estadual.

O objetivo era elaborar projetos voltados para a acessibilidade das pessoas com deficiência. Estava prevista a instalação de uma incubadora de empresas do setor para que as ideias fossem colocadas em prática.

Foi realizada uma cerimônia de inauguração do Centro Mineiro de Tecnologia Assistiva, com a presença de várias autoridades, entre elas o ex-prefeito Antônio Júlio de Faria (PMDB).

Um moderno laboratório de marchas tinha sido montado, com equipamentos modernos e uma estrutura de alto nível. A proposta não vingou e o prédio é usado por uma universidade particular. Depois no ano de 2016 o projeto foi suspenso pelo Governo de Minas Gerais. Agora saiu definitivamente da pauta do governo estadual.

A benfeitoria foi conseguida pelo deputado federal Eduardo Barbosa (PSDB), defensor das causas das pessoas portadoras de deficiência há muitos anos. Porém, o atual governo não deu prosseguimento aos compromissos assumidos pela gestão anterior.

O parlamentar disse que infelizmente Pará de Minas perdeu muito e o governo do estado tem sinalizado a possibilidade de levar o Centro de Tecnologia Assistiva para outro município:


Eduardo Barbosa
tecnologiaassistivaeduardobarbosa

A proposta de inclusão social prevê cada vez mais equipamentos e recursos para que os portadores de deficiência tenham garantida a acessibilidade em todos os setores da sociedade.

Em nota enviada ao Portal GRNEWS, a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes) afirma que o Governo de Minas Gerais não acabou com o projeto no município. Cita que parte dos equipamentos foram enviados para a Diamantina e não está descartada a implantação de um segundo polo em Pará de Minas.

Veja a íntegra da nota.
“Em resposta à notícia divulgada neste veículo sobre o Centro Mineiro de Tecnologia Assistiva (CMTA), a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes) informa que a atual gestão verificou, após análises e estudos, a falta de planejamento para as atividades que seriam realizadas após a inauguração do CMTA, em Pará de Minas. Respeitando os recursos públicos investidos, empreendeu esforços para estruturar um processo de gestão para um bom funcionamento da política pública aos mineiros. A instalação do CMTA contemplava a criação de um laboratório de órtese e prótese, seating (cadeira de rodas) e laboratório de marchas. Para o primeiro laboratório, foram adquiridos equipamentos que estavam sem atividade iniciada na gestão passada, mas a atual gestão obteve autorização do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação para sua instalação em Diamantina. Há ainda o planejamento de instalação de dois polos do CMTA em Diamantina e Pará de Minas. É importante destacar que as atividades em Pará de Minas nunca foram encerradas. A equipe da Sedectes está trabalhando em diversas frentes para melhorar e ampliar as atividades do CMTA, já realizando treinamentos de profissionais e projetos voltados à tecnologia e inovação.”
Atualizada em 07/02/2018 as 21h30. 

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!