Vereadores não votam nenhum projeto; discutem fechamento de escolas e construção de novo cemitério

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Os vereadores de Pará de Minas se reuniram na noite desta segunda-feira, 21 de outubro, para mais uma reunião da Câmara Municipal. Vários requerimentos foram votados e aprovados. Mas nenhum projeto de lei entrou em pauta.

A maioria dos membros do Legislativo utilizou os dez minutos que tem direito para falar sobre diversos assuntos. Entre eles a construção do novo cemitério de Pará de Minas. Promessa de campanha de vários candidatos a prefeito, o projeto ainda não saiu do papel e o único cemitério da cidade está com os dias contados. A previsão da direção do local é que até abril de 2020 ainda comporte a quantidade de sepultamentos que ocorre mensalmente. Depois desta data não será mais possível, daí a necessidade de construção de um novo.

O presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal Dilhermando Rodrigues Filho (PSDB) está preocupado com a situação. Ele garante que já enviou vários requerimentos à prefeitura pra saber como andam os processos para construção do novo local de sepultamento na cidade, mas a resposta é sempre a mesma:

Dilhermando Rodrigues Filho
dilhermandoreuniao211019

Outro assunto amplamente discutido durante o encontro foi o possível fechamento de duas escolas estaduais de Pará de Minas. Em entrevista ao Portal GRNEWS, a superintendente Regional de Ensino Tânia de Moura Morato Resende, confirmou que o Governo de Minas Gerais estuda a possibilidade de fechar as escolas Lenir Medina, no bairro Santos Dumont, e a Joaquim Luiz Gonzaga, no distrito de Ascenção. O motivo? Falta de alunos, instituição de ensino com estrutura física precária e corte de gastos.

O presidente da Frente Comunitária de Desenvolvimento Local (FECOL) do bairro Santos Dumont, Edegilson da Cruz, foi procurado pelos pais de alunos preocupados com o fechamento da escola. Ele solicitou e os vereadores aprovaram, e na noite desta segunda-feira (21) utilizou a tribuna para falar sobre a situação. Para ele, as autoridades políticas do município devem se unir para evitar o fechamento da Lenir Medina:

Edegilson da Cruz
edegilsonreuniao211019

O vereador Gladstone Correa Dias (PSDB) também não concorda com o fechamento da Escola Estadual Lenir Medina. Segundo ele o bairro é grande e há estudantes para frequentarem a instituição:

Gladstone Correa Dias
gladstonecorreareuniao211019

Marcos Aurélio dos Santos (DEM) espera que todos os vereadores se unam em prol da causa e solicitem um encontro entre o deputado estadual Inácio Franco (PV), representante de Pará de Minas na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e representantes do governo estadual:

Marcos Aurélio dos Santos
marcosaurelioreuniao211019

O vereador Marcus Vinícius Rios Faria (MDB) relembrou um dilema vivido por pais de alunos da Escola Estadual Joaquim Luiz Gonzaga no ano passado. Eles receberam a informação que o governo fecharia a escola e os estudantes seriam transferidos para a Escola Municipal Vereador Bosco Mendonça em Bom Jesus do Pará. O prédio de Ascensão seria utilizado como creche, também pelo Município.

Após muitos pedidos, a Secretaria de Estado de Educação voltou atrás e desistiu da mudança. Ele questionou o Estado ter recursos para construir nova penitenciária da cidade e não ter dinheiro para reformar escolas:

Marcus Vinícius Rios Faria
marcusviniciusreuniao211019

Nenhum projeto de lei foi votado durante a reunião, porque segundo o presidente da Câmara Municipal todos estão sendo analisados por comissões ou pelo departamento jurídico.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!