Presidente garante que Paraprev não sofreu prejuízos com parcelamento de repasses da prefeitura

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

paraprev
No dia 14 de janeiro, o vereador Antônio Linhares Villaça voltou a questionar os repasses patronais que a prefeitura faz para o Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais – Paraprev.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Ele apresentou um documento informando que houve um déficit de R$ 146.269,67 no mês de setembro de 2015 e o município não fez os repasses referentes aos meses de outubro e novembro.

O vereador chegou a dizer que os números mostram uma falta de compromisso do gestor público em honrar os compromissos previdenciários do funcionalismo público municipal. Isso, segundo ele, resultaria em prejuízos para a categoria, especialmente para aqueles que pleitearem benefícios futuros.

O prefeito Antônio Júlio de Faria ficou irritado com mais uma polêmica envolvendo o Paraprev. O chefe do Poder Executivo Municipal disse que nunca escondeu a dívida com a entidade e que a situação está bem administrada.

Ele disse ainda que o vereador Antônio Linhares Villaça deveria mostrar para a população o que efetivamente tem feito pelo município e que existem outras questões mais importantes para se preocupar.

Os questionamentos preocupam os servidores públicos municipais devido a atual crise financeira que todas as prefeituras do país enfrentam. Para esclarecer a parte técnica e administrativa, a reportagem do Portal GRNEWS conversou com Marcos Antônio Duarte, diretor-presidente do Paraprev.

Ele afirma que a falta dos repasses de parte dos recursos para o Paraprev acarretam algumas penalidades para o município e não gera qualquer prejuízo para a instituição previdenciária:

Marcos Antônio Duarte
marcant_prprv1

marcant_prprv
Marcos Antônio Duarte acrescenta que todos os institutos previdenciários almejam receber os recursos todos os meses, o que às vezes não acontece devido à crise financeira. Contudo, ele garante que o Paraprev não registrou nenhum prejuízo até o momento por causa do atraso nos repasses:

Marcos Antônio Duarte
marcant_prprv2

O presidente do Paraprev diz que atrasar repasses e fazer parcelamentos são prejudiciais ao município. No entanto, Marcos Antônio Duarte revela que o primeiro pagamento parcelado ocorreu no ano de 2007 e nunca houve atraso:

Marcos Antônio Duarte
marcant_prprv3

O responsável pelo instituto de previdência municipal disse ainda que foram investidos valores no mercado financeiro e os rendimentos foram suficientes para quitar a folha de aposentados e pensionistas com sobras:

Marcos Antônio Duarte
marcant_prprv4

Em dezembro de 2015 o Paraprev atendeu a 268 aposentados, 54 pensionistas, 32 auxílio-doença e 10 licenças-maternidade. O instituto também registrou um quadro de 1.520 servidores efetivos da Prefeitura de Pará de Minas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!