P.A. contrata médica exclusivamente para atender e acompanhar os pacientes em observação

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

pronto_atendimento_municipal140616
A direção do Pronto Atendimento Municipal José Porfírio de Oliveira (P.A.), localizado no bairro Senador Valadares, em Pará de Minas, iniciou um novo sistema no atendimento aos pacientes que ficam em observação por alguns dias naquela unidade de saúde.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A Secretaria Municipal de Saúde mantém os plantonistas no atendimento de urgência e emergência para adultos e crianças. Mas agora será mantida uma equipe de três médicos, exclusivamente, para acompanhar os internados.

Uma médica trabalhará de segunda a sexta-feira e outros dois profissionais se revezarão aos finais de semana. Dessa forma os médicos pretendem dar mais celeridades nos atendimentos do pronto socorro e diminuirão a espera.

Além disso, a meta é proporcionar um atendimento mais humanizado. O diretor do P.A., Moisés Gabriel de Abreu, informa que a médica trabalhará das 7h às 13h e também ficará responsável pela transferência dos pacientes:

Moisés Gabriel de Abreu
apmoisesgabriel1

moises_gabriel_de_abreu060116
Ele explica que os dois plantonistas estão empenhados exclusivamente para o atendimento dos casos que chegam naquela unidade de saúde. O diretor do P.A. reafirma que os casos mais leves podem ser atendidos nos postos de saúde:

Moisés Gabriel de Abreu
apmoisesgabriel2

A médica Jéssica Maria Pereira ficará responsável pelo acompanhamento aos pacientes que estiverem em observação no Pronto Atendimento. Ela afirma que a demanda não cresceu ultimamente e todo o esforço será feito para que as pessoas recebam uma boa assistência:

jessica_maria_pereira140616
Jéssica Maria Pereira
apjessicamaria

Vale ressaltar que alguns pacientes ficam no P.A. devido a falta de leitos no Sistema Único de Saúde. Para fazer uma transferência é preciso cadastrar no sistema SUS Fácil e aguardar a liberação da vaga em hospitais. O problema é que o chamado SUS Fácil, de fácil só tem o nome. Encontrar uma vaga para internar um paciente nas unidades de saúde pública está cada vez mais difícil.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!