Paciência e Paivas seguem com pouca água e Paraopeba garante abastecimento em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Há alguns anos a população de Pará de Minas sofreu muito com os efeitos da crise hídrica. Alguns bairros da cidade ficaram até 25 dias sem água e a situação foi crítica especialmente os moradores das partes altas.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A captação no ribeirão Paciência e no córrego dos Paivas não atendia a demanda devido à baixa vazão. Durante os últimos anos não tinham sido feitos os devidos investimentos no sistema.

Sem acordo com a Copasa devido a falta de investimentos na cidade, o ex-prefeito Antônio Júlio de Faria licitou o serviço e o Grupo Águas do Brasil assumiu o serviço de água e esgoto em Pará de Minas após uma desgastante disputa judicial.

Desde então a concessionária Águas de Pará de Minas vem fazendo grandes obras e garantindo água potável nas torneiras de residências e empresas. A primeira grande ação foi à construção de uma rede adutora até o rio Paraopeba. Investimento foi de aproximadamente R$ 45 milhões.

Com entrada em operação em 6 de outubro de 2015 do sistema Paraopeba, nunca mais faltou água em Pará de Minas. Em certos momentos a captação é feita no ribeirão Paciência, no córrego dos Paivas e no rio Paraopeba. Porém, este ano as chuvas também foram poucas e alguns ficaram preocupados com um novo racionamento.

Entretanto, esta hipótese está descartada definitivamente pela concessionária de água e esgoto. De acordo com Thiago Santana, gerente de Operações da concessionária Águas de Pará de Minas, o abastecimento está garantido graças ao sistema Paraopeba:


Thiago Santana
abastecimentotiago1

Informa que a outorga é para captar 300 litros de água por segundo do rio Paraopeba. Nos tempos mais críticos durante os últimos 10 anos, o curso d’água registrou vazão de 19 mil litros por segundo:

Thiago Santana
abastecimentotiago2

Mesmo sem a iminência de uma falta d’água é importante que a população utilize o recurso hídrico de forma consciente. A empresa sempre abre as portas para quem quer conhecer os processos e trabalha essa conscientização em relação ao desperdício:

Thiago Santana
abastecimentotiago3

Para abastecer toda a cidade de Pará de Minas são necessários cerca de 180 litros por segundo. Isto significa que apenas o rio Paraopeba é capaz de garantir o fornecimento de água, como tem ocorrido nos últimos tempos.

A expectativa é de que nos próximos meses as chuvas recuperem os mananciais dos Paivas e Paciência, dando uma segurança hídrica ainda maior para a população paraminense.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!