Comitê se reúne por 2 horas em Pará de Minas, não decide nada e marca outra reunião para discutir onda roxa

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Governo de MG anunciou nesta quarta-feira, 7 de abril, que 12 macrorregiões, entre elas a Oeste da qual Pará de Minas faz parte, seguem na onda roxa até o dia 18 de abril. Com os casos e óbitos em decorrência da Covid-19 crescendo a cada dia em Minas Gerais a decisão pela manutenção da fase mais restritiva do Minas Consciente visa a diminuição do contágio do novo coronavírus.

Diante disso o Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde do Covid-19 se reuniu virtualmente na tarde desta quarta (7) para definir se haverá alguma mudança no decreto em vigência.

O Portal GRNEWS acompanhou a reunião e todos os membros participaram e expuseram suas opiniões a respeito da onda roxa e dos efeitos desta fase mais restritiva do plano.

Reprodução

Em sua fala o prefeito Elias Diniz (PSD) destacou que no Dia Mundial da Saúde, o mundo inteiro vive uma pandemia que mata milhares a cada dia.

Relembrou que atualmente o índice de contaminação é ainda maior que o detectado na primeira onda, e hoje mais pessoas precisam ser internadas devido a gravidade da doença, ficando ainda mais tempo hospitalizadas.

Baseado em um sistema que monitora os casos suspeitos e confirmados, Elias Diniz disse que a situação atual é preocupante já que na cidade inteira há registros.

Relatou ainda que a intenção não é fechar o comércio essencial, porém, é necessário este fechamento para evitar mais mortes e não congestionar o sistema público de saúde. E garantiu que não está dormindo pensando nestas famílias que não podem trabalhar.

Sobre isso ele também citou o programa municipal que vai ajudar as famílias paraminenses com a doação de cestas básicas. E disse ainda que vivemos uma roleta russa, onde as pessoas estão com a “arma na mão”, em um momento de pandemia em que muitos estão nas ruas e festas.

O secretário Municipal de Saúde Wagner Magesty trouxe dados importantes durante a reunião. Na primeira semana de março foram 62 novos casos registrados; na segunda, 106; na terceira semana 140; na quarta, 116; e entre os dias 29 de março e 5 de abril foram 34 casos. Sobre o número menor nos últimos dias, esclareceu que se deve ao resultado dos exames que ainda não chegaram. A confirmação demora em média cinco dias. Citou ainda que a taxa de transmissão do vírus em março foi de 1.87, índice preocupante e alarmante.

Além disso, ele citou os números da ocupação nos leitos no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) e Hospital Municipal Padre Libério (HMPL). Os dois estão lotados e o que chama atenção é a idade dos internados. A grande maioria jovens e muitos entubados. Destacou ainda que em Pará de Minas, a taxa de letalidade atual é de 82% de pacientes que vão para o CTI.

A reunião também teve a participação de Victor Nogueira que representou as academias da cidade. Ele ressaltou a necessidade do funcionamento destes estabelecimentos que são essenciais para manutenção da saúde, citando inclusive dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os presidentes da Associação Empresarial de Pará de Minas (Ascipam) e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) citaram os problemas envolvendo o fechamento do comércio da cidade e questionam o funcionamento de bancos, lotéricas, farmácias e supermercados. Ressaltou que o comerciante paraminense está nervoso com a atual situação.

A falta de fiscalização também foi citada durante a reunião e o secretário Wagner Magesty afirmou que não há fiscais suficientes para atuar na cidade.

Após mais de duas horas de reunião nada ficou definido. É que como o Governo de MG publicou a manutenção da onda roxa no Estado até o dia 18 de abril, ainda havia poucas informações a respeito de algumas mudanças já divulgadas pelo Estado.

Os membros do Comitê votaram por seguir todas as regras do Minas Consciente e na quinta-feira, 8 de abril, se reunirão novamente em formato virtual para que sejam apresentadas as alterações concedidas pelo governo estadual.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!