Pará de Minas tem um caso confirmado de síndrome inflamatória associada à COVID-19 que causou primeira morte em MG

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Os números de casos suspeitos e confirmados de COVID-19 continuam crescendo em todo o mundo. No Brasil já são mais de 10,5 milhões de infectados e mais de 255 mil mortes em decorrência da doença. Em Minas Gerais a situação também está complicada, com aumento significativo de infectados. Nesta terça-feira (02) são 887.080 mineiros que testaram positivo para a doença e 18.645 óbitos confirmados.

Pará de Minas também vê o crescimento diário de casos, com 2.198 paraminenses infectados e 62 mortes, conforme publicado pelo Portal GRNEWS na manhã desta terça (2).

Mas uma doença relacionada com a COVID-19 tem preocupado as autoridades. No momento em que profissionais da saúde e da educação, além de pais, lutam pelo retorno presencial das escolas, Minas Gerais confirma a primeira morte por Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P).

A criança de nove anos não tinha comorbidades e morava em Juiz de Fora. Testou positivo para o novo coronavírus, teve febre e cefaleia, foi hospitalizada e teve que ir para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Cinco dias após o início dos sintomas a criança faleceu. Várias análises foram feitas e só agora, cinco meses após a morte é que o resultado do estudo saiu, confirmando a SIM-P.

A doença tem tirado o sono dos pais que temem que a criança infectada pelo novo coronavírus, muitas vezes assintomática, desenvolva a doença.

Caso da pequena Maria Vitória de oito anos. Moradora de Pará de Minas a situação dela foi notícia no Portal GRNEWS, contada pela mãe Elisângela Campos. O pai e a mãe da garota tiveram COVID-19 em dezembro de 2020, mas as filhas não apresentaram sintomas. Semanas depois, a menina começou a passar mal, foi a unidades de saúde mas nenhum médico conseguir fazer o diagnóstico. Quase uma semana depois, em Itaúna, a garota foi internada, depois transferida para Divinópolis e o diagnóstico foi confirmado: Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica, doença associada à COVID-19. A menina foi tratada e está bem novamente, em casa.

Ao Portal GRNEWS a pediatra e infectologista Mariana Boaventura disse que a síndrome é rara, afetando uma a cada 50 mil crianças. Ela aproveitou para pedir aos pais atenção nos sintomas pois o tratamento precisa iniciar o quanto antes para o sucesso do tratamento.

Mas os pais estão preocupados já que há um aumento significativo no número de casos da SIM-P. Dados recentes da Secretaria de Estado de Saúde (SES) mostram que até agora Minas Gerais registrou 211 casos notificados da doença. Destes, 104 foram descartados e 77 confirmados. A maioria dos casos positivos foi registrada em meninos e a média de idade é de 4,7 anos. Em 86,6% dos casos as crianças não tinham comorbidades.

O caso da menina de Pará de Minas já está confirmado pela SES e nenhum outro na cidade está em investigação.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!