Janeiro Branco: psicóloga diz que todos devem mudar atitudes e cuidar da saúde mental

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Diferente do que muitos pensam é preciso falar sobre saúde mental, os problemas da mente e como ajudar quem precisa. Com intuito de chamar atenção para estas questões, incluindo as necessidades relacionadas à mente e ao emocional, em 2014 surgiu a campanha Janeiro Branco.

A intenção de escolher o primeiro mês do ano veio da ideia de que a cada ano que se inicia as pessoas tendem a querer mudar de vida, pensar em sua existência e como uma folha em branco, este início pode ser um recomeço.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que quase um bilhão de pessoas vive com transtorno mental, três milhões morrem todos os anos devido ao uso nocivo do álcool e uma pessoa morre a cada 40 segundos por suicídio. Agora, bilhões de pessoas em todo o mundo foram afetadas pela pandemia da COVID-19, que está adoecendo as pessoas inclusive mentalmente.

Para falar sobre o assunto o Portal GRNEWS ouviu a psicóloga Marina Saraiva que destaca que todos devem ficar atentos à mente e mudar atitudes:


Marina Saraiva

marinasjb1

A psicóloga ressalta ainda que é preciso cada um olhar pra si, mudar o que precisa, ter atenção à mente e pensar no que é melhor para cada um:

Marina Saraiva
marinasjb2

E para ajudar quem sofre mentalmente os municípios oferecem serviços gratuitamente à população. Em Pará de Minas há equipamentos cujos profissionais estão orientados e prontos para atender os pacientes:

Marina Saraiva
marinasjb3

Para saber onde procurar ajuda e qual equipamento do município é o indicado para cada tipo de tratamento o interessado deve ligar para os telefones (37) 3231-4863 e (37) 3231-7792.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!