Registro da candidatura de Alckmin à Presidência é aprovado

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) validou hoje (31) o pedido de registro de candidatura de Geraldo Alckmin, do PSDB, à Presidência da República nas eleições de outubro. A senadora Ana Amélia (PP-RS) completa a chapa como candidata a vice-presidente.

Durante a sessão, os ministros rejeitaram impugnação feita pela candidatura de Henrique Meirelles (MDB), que questionava supostas irregularidades na ata da convenção que definiu a coligação para lançar Alckmin à Presidência.

Candidato da coligação PSDB, PTB, PP, PR, DEM, SD, PPS, PRB e PSD, quatro vezes governador de São Paulo, Alckmin é um dos fundadores do PSDB. Formado em medicina pela Universidade de Taubaté (SP), começou a carreira política em 1972, em Pindamonhangaba, sua cidade natal, onde foi eleito vereador, presidente da Câmara dos Vereadores e prefeito.

Em 1982, foi eleito deputado estadual. Participou da Assembleia Nacional Constituinte de 1986, antes de chegar ao governo de São Paulo em 2001, como vice do governador Mário Covas. Aos 65 anos, vai disputar pela segunda vez a eleição presidencial. Declarou patrimônio de R$ 1,4 milhão.

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 7 de outubro. De acordo com o TSE, mais de 27,6 mil candidatos a presidente, governador, senador e deputado federal, estadual e distrital vão disputar os votos de 147,3 milhões de eleitores brasileiros. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE