Operação Cangaço: cinco suspeitos de integrar quadrilha de explosão a caixas eletrônicos, roubo de veículos e assalto a bancos é presa em Divinópolis

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Equipes da Polícia Militar da 7ª Região atuaram juntamente com o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) Regional de Divinópolis no desencadeamento da operação Cangaço. A ação teve objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão e mandados de prisão oriundos da Comarca de Santa Rita do Sapucaí. A operação foi realizada na manhã desta sexta-feira (31).

PMMG/Divulgação

A concentração dos agentes foi na sede da 7ª Região e contou com a presença do comandante Coronel Webster Wadim Passos Ferreira de Souza, que acompanhou todas as atividades desenvolvidas. Também acompanharam o lançamento o coordenador regional do GAECO Divinópolis, o promotor Leandro Wlli; o promotor Fábio Barbieiri; o Comandante do 23º Batalhão, Tenente-Coronel Rodrigo Teixeira; o delegado Wesley Amaral de Castro; e o diretor regional de Polícia Penal, Sérgio Evaristo de Souza.

PMMG/Divulgação

Os alvos da operação foram indivíduos de Divinópolis que estavam envolvidos em explosão de caixas eletrônicos, roubo de veículos e assalto a bancos no Sul de Minas. As investigações são fruto do trabalho do GAECO do Sul do Estado, e a operação foi realizada nesta sexta em apoio a esses trabalhos investigativos. Foram presos, até o momento, cinco indivíduos, todos de Divinópolis.

PMMG/Divulgação

Ressalta-se que a 7ª Região vem apresentando redução de 100% na incidência de explosões de caixas eletrônicos em toda sua extensão territorial, em comparação com o mesmo período do ano passado. Em 2018, foram registradas seis ocorrências. Em 2019, três registros foram observados, e, atualmente, não houve nenhum registro em toda a região.

Esses resultados são fruto de ações preventivas e repressivas que vem sendo realizadas em todas as unidades de execução operacional, que tem colocado em prática as estratégias do comando regional de enfrentamento a este crime, fato que tem contribuído para a migração dessa modalidade criminosa.

PMMG/Divulgação

A operação Cangaço contou com o emprego de 92 agentes de segurança, dentre estes, 50 policiais militares. Uma aeronave do Batalhão de Radiopatrulhamento Aéreo, o Pegasus 22, apoiou as ações e reforçou o policiamento preventivo na cidade. A Polícia Militar deu continuidade às ações preventivas e realizou uma blitz integrada entre as viaturas do turno e a aeronave, que pousou no trevo da Avenida JK com MG-050, potencializando a visibilidade e aumentando a sensação de segurança em Divinópolis.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!