Show de Maria Rita abre festival “Vermelhos” de Ilhabela

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Começa nesta sexta-feira, 2, em Ilhabela (litoral norte de São Paulo) a quinta edição do festival “Vermelhos 2019 – Música e Artes Cênicas”. As atividades do evento se estenderão até dia 18, sempre às sextas, sábados e domingos, no Centro Cultural Baía dos Vermelhos, em um teatro de 1.100 lugares e outros espaços em meio à mata atlântica. Na abertura, o destaque é o show da cantora Maria Rita, no formato piano e voz.

Seguindo a proposta de oferecer à população do litoral uma atividade fora do período de alta temporada, o festival apresenta uma extensa programação de concertos e recitais de música erudita e apresentações de dança e de música popular e instrumental. A mistura do repertório clássico à dança e à música instrumental e popular constitui a matriz do evento, estabelecida desde a sua 1ª edição em 2015 com o objetivo de levar ao público uma visão ampla, diversificada e atual da produção cultural no campo da música e das artes cênicas.

Para Samuel Mac Dowell de Figueiredo, diretor geral do Festival e do Instituto Baía dos Vermelhos, “o festival de 2019 acontece em uma época de desafios para a produção cultural. A resposta devida é reafirmar a produção e ampliá-la cada vez mais. Por isso o festival de Vermelhos é realizado na certeza de que é necessário superar os obstáculos políticos e administrativos do nosso tempo”.

O festival, que conta com o apoio da Prefeitura de Ilhabela, apresentará expoentes da música erudita como a pianista Cristina Ortiz, o maestro Roberto Minczuk e a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, além da violinista sul-coreana Jiyoon Lee e do maestro Cláudio Cruz com a Orquestra Jovem do Estado de São Paulo e dos recitais e concertos de piano de Marcelo Bratke, Sonia Rubinski e Juliana Steinbach. As sopranos Ana Schwedhelm e Carla Cottini apresentarão um especial Concerto Barroco no Anfiteatro cercado pela Mata Atlântica e dois outros concertos, programados para as paróquias da cidade, com o quinteto de clarinetes Sujeito A Guincho e com um ensemble comandado por Júlio Medaglia com os solistas Ulisses Rocha e Júlia Abdallal. Uma montagem da suíte “Porgy and Bess” com a Orquestra Jazz Sinfônica regida por João Maurício Galindo e os solistas Marly Montoni e Leonardo Neiva dará sequência ao ciclo iniciado em 2018 com ‘West Side Story” e outras obras do repertório de óperas e musicais da Broadway.

A dança será representada pela São Paulo Companhia de Dança e a música popular e instrumental brasileira e o jazz terão lugar especial com apresentações que irão do registro da importância para a MPB de Amilton Godoy, Dori Caymmi, Carlos Lyra e João Donato e dos consagrados Maria Rita, Zélia Duncan, André Mehmari, Ulisses Rocha, Banda Mantiqueira e Nelson Ayres à vanguarda de Hamilton de Holanda, Ricardo Herz, Ana Setton e os detentores do Latin GRAMMY do Trio Corrente.

Algumas atrações terão cobrança de ingressos e outras serão pagas. Além dos shows, concertos e espetáculos de dança, o “Vermelhos 2019” contará com oficinas culturais e Masterclasses de clarinete e de violão, apresentadas respectivamente pelo clarinetista Luis Montanha e pelo violonista Ulisses Rocha. O evento trará ainda as “Conversas Com o Público”, uma série de debates sobre temas relacionados à cultura e a eventos do próprio festival. Suas sessões acontecerão ao longo da programação e nos intervalos entre os espetáculos, nos novos espaços criados ao lado dos restaurantes do Centro Cultural. Com Portal Sucesso

Don`t copy text!