Número de mortos e feridos no atentado de Cabul já passa de 500

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

EPA/Jawad Jalali/Agência Lusa/Direitos Reservados

O governo do Afeganistão atualizou o número de mortos e feridos no ataque com carro-bomba ocorrido nesta quarta (31) perto do Palácio Presidencial de Cabul, capital do país. Segundo o novo levantamento, “o atentado causou a morte de 90 pessoas e deixou feridos mais de 400 civis”, indicou o Centro Governamental de Informação e Imprensa afegão, pelo Twitter. A informação é da agência EFE.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O ataque ocorreu na manhã de hoje na estrada que dá acesso uma região fortemente protegida na capital do Afeganistão, próxima ao Palácio Presidencial e no qual estão várias embaixadas. A potente detonação do carro-bomba, que foi ouvida em vários pontos da cidade, ocorreu em pleno mês sagrado do Ramadã e na hora que os funcionários estavam chegando para trabalhar.

Segundo o vice-ministro do Interior para Assuntos de Segurança, general Murad Ali Murad, o atentado deixou 463 feridos. Até agora, nenhum grupo reivindicou a autoria do ataque.

Mais sangrento
O último balanço oficial transforma o ataque de hoje, de acordo com a missão da ONU no país, no mais cruel já realizado em Cabul desde a invasão dos Estados Unidos em 2001, ao ultrapassar os 85 mortos e 413 feridos do atentado de julho de 2016 contra uma manifestação da minoria xiita hazara.

Em 2008, um atentado praticado em Kandahar, no sul do país, contra pessoas que tinham se reunido para assistir uma luta de cachorros, deixou entre 80 e 100 mortos, segundo diversas fontes, mas o número de feridos não chegou perto dos dois ataques posteriores.

Os dois últimos atentados de envergadura em Cabul, o último deles ocorrido no início do mês também na região diplomática da capital, foram reivindicados pelo grupo terrorista Estado Islâmico. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!