Setor do turismo mundial prepara reabertura com início da vacinação contra Covid-19

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Com o início da vacinação contra a Covid-19 em dezenas de países, o setor do turismo está preparando a sua reabertura de forma segura e coordenada.

O Comitê de Crise do Turismo Global, criado pela Organização Mundial do Turismo, OMT, realizou sua primeira sessão do ano para apresentar planos sólidos para reiniciar o setor.

Coordenação
Em comunicado, o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, disse que “o lançamento de vacinas é um passo na direção certa, mas o reinício do turismo não pode esperar.”

Para o chefe da agência, “as vacinas devem integrar uma abordagem mais ampla e coordenada com certificados e passes para viagens internacionais seguras.”

No longo prazo, é preciso restaurar a confiança no setor. Pololikashvili disse que a campanha United for Travel, que a agência está preparando, ajudará a “enviar uma mensagem clara e forte de que o turismo seguro agora é possível.”

Pelos dados da OMT, as chegadas internacionais devem ter caído entre 70% a 75% no ano passado. O turismo global terá retornado aos níveis de 30 anos atrás com menos 1 bilhão de novas chegadas.

Pedidos
No início da crise, a OMT criou o Comitê para facilitar o diálogo entre governos, líderes do setor público e privado e organizações internacionais.

No seu último encontro, o Comitê destacou a importância de coordenar os certificados de vacinação. Também pediu esforços para facilitar a padronização, digitalização e interoperabilidade de protocolos de teste e sistemas de certificação.

O Comitê está analisando as possíveis aplicações da tecnologia digital nessa área, incluindo documentação nos pontos de entrada, histórico de viagens, teste, rastreamento de contato e, possivelmente, requisitos de vacinação.

Além disso, o Comité pediu apoio da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, Ocde, para criar um sistema harmonizado de controlo das fronteiras.

O sistema seria desenvolvido em coordenação com vários parceiros, como a Organização Mundial do Comércio, OMC, Organização Mundial da Saúde, OMS, Organização da Aviação Civil Internacional, Icao, e Organização Marítima Internacional, OMI.

Migrantes
Na semana passada, a Organização Internacional para Migrações, OIM, saudou a decisão do novo governo dos Estados Unidos de incluir migrantes em sua estratégia nacional de vacinação.

A agência da ONU apela a todos os países para que adotem abordagens semelhantes, para salvar o maior número possível de vidas.
Em comunicado, o diretor-geral da OIM, António Vitorino, disse que as vacinas apenas são uma oportunidade se forem usadas “com sabedoria e estrategicamente, protegendo primeiro os que estão em maior risco, independentemente da sua nacionalidade e estatuto de imigração legal.”

De acordo com a OMS, as campanhas de imunização já começaram em mais de 50 países. Além dos Estados Unidos, Jordânia, Alemanha e outros estão distribuindo a vacina de forma equitativa, inclusive para requerentes de asilo, migrantes em situação irregular e pessoas deslocadas à força. Com ONU News

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!