Cruzeiro empata com o Cuiabá e com menos de 1% de chance de subir raposa deve passar o centenário na Série B

No Estádio Independência, em Belo Horizonte, Cruzeiro e Cuiabá se despediram de 2020 duelando em jogo válido pela 32ª rodada da Série B. Faltando apenas sete partidas para acabar o campeonato, para o Cruzeiro esse compromisso era quase de vida ou morte. O drama é que a Raposa entrou em campo no 12º lugar, com 40 pontos, nove a menos do que o Juventude (que fecha o G-4). Do lado do Cuiabá, o objetivo era se manter no G-4. A equipe do Centro Oeste chegou na rodada em 3º, com apenas dois pontos a mais do que o CSA (primeiro time fora da zona de classificação à Série A de 2021).

O Cruzeiro completará 100 anos nos próximos dias e segundo matemáticos o time celeste tem menos de 1% de chance de subir para a Série A. Tem especialista cravando que após o empate com o Cuiabá essa chance caiu para 0,02%. O pior que nem o discurso que tiveram que pagar 6 pontos que perderam por causa de dívida na FIFA não convence mais o torcedor, porque o time Azul perdeu 27 pontos nas partidas que disputou em casa. Mas pela grandeza do Cruzeiro, a diretoria certamente vai arrumar a casa para que o time consiga o acesso em 2021 e retorne a Série A de onde nunca deveria ter saído.

O jogo
Mesmo com esse cenário que indicava a necessidade de vitória para os dois lados, o primeiro tempo foi de poucas chances em Minas Gerais. O Cruzeiro até tentou forçar, teve uma boa chance de falta aos 24 minutos. Mas, depois de Rafael Sobis rolar a bola, William Pottker isolou de canhota, muito longe do gol. Aos 29, Arthur Caíke mandou uma bomba e João Carlos, goleiro do Cuiabá, espalmou. A melhor chance foi do time visitante. Marcinho arrancou e, de frente com o goleiro cruzeirense Fábio, deu um belíssimo passe de calcanhar para Pierini finalizar com o gol vazio. Só que o zagueiro Manoel apareceu para salvar a equipe de Minas. Na primeira etapa, não ocorreu mais nada digno de registro.

Logo no começo do segundo tempo, surgiu a melhor chance do time do Luiz Felipe Scolari. O lateral-esquerdo do Cuiabá, Alexandre Melo tentou dominar uma bola dentro da área de defesa e acabou deixando a bola para Arthur. O atacante da Raposa bateu firme na pequena área, mas o goleiro João Carlos guardou a meta com uma boa defesa. Depois de ficar rondando o gol adversário durante quase toda a segunda etapa, o Cruzeiro teve uma outra chance apenas aos 32. Depois de cobrança de falta muito fechada, João Carlos, goleiro do Cuiabá, se antecipou aos atacantes cruzeirenses e mandou para escanteio. No fim das contas ambos os dois times não tiveram muitas forças para mexer no placar, que se manteve fechado até o apito derradeiro da partida.

O 0 a 0 deixou o Cruzeiro em 11º lugar com 41 pontos, sendo oito a menos do que o Juventude (primeiro dentro do G-4). O Cuiabá chegou aos 51 pontos e ficou em 3º lugar. Mas, para se manter dentro da zona de classificação à Série A, precisa torcer para que o Juventude, que recebe a Ponte Preta nesta quarta-feira (30), e o CSA, que recebe o Sampaio Corrêa, no sábado, não vençam os seus jogos. A Raposa volta a campo na sexta-feira (8 de janeiro) para visitar o Sampaio Corrêa. O Cuiabá recebe o Juventude na terça-feira (5). Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!