Vendas do comércio físico brasileiro caíram no final de semana da Black Friday

De acordo com o Indicador de Atividade do Comércio da Serasa Experian, as vendas do varejo físico brasileiro marcaram queda de 1,8% durante o final de semana de Black Friday (26 a 28/11 de 2021) em comparação com 2020 (27 a 29/11 de 2020). Dessa forma, o índice sazonal registrou sua primeira baixa em toda a série histórica, que foi iniciada em 2017. No ano de 2020, a movimentação do comércio nesse período teve crescimento expressivo de 6,1%. Confira no gráfico abaixo os dados na íntegra.

Frente a outras datas que também são significativas para as vendas do comércio como, Dia das Crianças (2,3%), Dia dos Pais (6,2%), Dia dos Namorados (13,7%) e Dia das Mães (6,0%), o final de semana de Black Friday teve o pior desempenho, sendo o único a amargar retração. De acordo com o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, embora os empreendedores estivessem otimistas, alguns desafios ainda atrasam o faturamento do comércio no país. “O alto nível de desemprego e o encarecimento da taxa Selic e de uma grande variedade de produtos, fruto da inflação, continuam abalando a disposição de compra das pessoas, que precisam se precaver e investir somente em itens que são fundamentais, reduzindo a compra de supérfluos. Além disso, precisamos levar em consideração o novo modelo de consumo que acontece, principalmente, na internet. Outro fator que reduz ainda mais as vendas presenciais do varejo no país”.

Durante a semana em que os consumidores puderam aproveitar os descontos de Black Friday (22 a 28/ de 2021), feita a relação anual com igual recorte de tempo (23 a 29/11 de 2020), o cenário também foi de baixa, essa de 3,7%.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!