Levir Culpi pede união no Galo por vaga na Libertadores

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Foto: Atlético-MG/Divulgação

A união entre torcida, jogadores, comissão técnica e diretoria é, de acordo com o técnico Levir Culpi, o caminho para que o Atlético chegue à Libertadores do próximo ano.

“O tempo é curto, mas você tem um objetivo muito interessante, a classificação para a Libertadores, que é boa para todo mundo, comissão técnica, atletas, torcida e diretoria. É por isso que falo com os torcedores que a gente não pode desistir. O resultado de hoje, por exemplo, poderia ser qualquer um, a bola não está entrando e estamos, ainda, aquém do que podemos oferecer com esse elenco. Ainda faltam seis jogos e o Atlético pode dar uma virada para conseguir a classificação. Sou o cara que menos duvido do Atlético porque as coisas que já conseguimos aqui são quase que inacreditáveis. Então, estou me agarrando aos jogadores, falando com eles diariamente e espero que os atleticanos se unam para sairmos dessa situação”, declarou o treinador após a derrota por 2 a 1 para o Ceará, nesta segunda-feira, em Fortaleza.

Levir Culpi viu uma partida equilibrada na capital cearense: “O resultado podia ter sido outro também. Foi um jogo muito igual, disputado, o Ceará está naquele momento iluminado e temos que respeitar também. O Atlético vai voltar a ser o que é, tenho certeza disso, conheço bem o Atlético. Precisamos estar juntos novamente, estou observando bem o time e existe qualidade técnica para o time ser vencedor. Então, vamos aguardar algumas coisas, estou observando e vamos tomar atitude”, analisou.

O comandante alvinegro disse que o fator determinante para o resultado foi a finalização porque o jogo foi bastante equilibrado em termos de empenho dos jogadores e situações para marcar.

“Achei que ficou muito parecido o jogo. Seria um empate assim meio sem graça, mas houve um empenho muito grande também, a torcida do Ceará também muito interessante, participando a cada momento. É aquela história, o momento de brilho é o do Ceará, todo mundo jogando junto. Então, as coisas acontecem. Tivemos até bons momentos durante o jogo, depois tivemos a contusão do Luan. Fiz as três substituições e isso vai acontecer quase que em todos os jogos para observar melhor um pouco e saber o que a gente pode fazer para deixar o time melhor”, concluiu. Com site do Atlético-MG

PUBLICIDADE
Don`t copy text!