São Paulo lança oito editais com investimentos de R$ 47 milhões para estimular setor cultural

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O governo paulista lançou um pacote de editais para estimular o setor cultural, um dos mais atingidos pela pandemia do novo coronavírus. São oito editais do Programa de Ação Cultural (ProAC) Expresso Editais, voltado a projetos culturais de pessoas físicas ou jurídicas.

Os oito editais terão investimento de R$ 47,9 milhões do governo paulista e devem beneficiar 4,8 mil projetos culturais. A expectativa do governo é que eles gerem 53,8 mil postos de trabalho e provoquem um impacto econômico de R$ 266,8 milhões. O valor faz parte de um investimento de R$ 177 milhões no setor cultural do estado.

Perfil dos projetos
Sete dos oito editais são para linguagens artísticas de audiovisual e englobam o desenvolvimento de longas; finalização de longas, desenvolvimento de séries; desenvolvimento e produção de games; desenvolvimento e produção de conteúdo em realidade aumentada e realidade virtual; e para o prêmio estímulo à produção de curtas e licenciamento de conteúdos audiovisuais (longas e séries) para exibição online na plataforma #CulturaEmCasa. O outro edital é voltado para manutenção e ampliação de atividades realizadas por grupos, entidades, associações e coletivos culturais no Vale do Ribeira, como parte do Programa Vale do Futuro.

Os projetos deverão ser inscritos na plataforma Prosas. Mais informações sobre o Proac Expresso Editais podem ser obtidas por meio do site da secretaria

Pandemia
Segundo a Secretaria de Cultura e Economia Criativa, a pandemia do novo coronavírus causou perdas de R$ 34,5 bilhões no setor cultural, o que corresponde a 1,7% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado. Mais de 1,5 milhão de profissionais do setor foram afetados. O governo paulista estima que a recuperação do setor possa levar entre 16 e 20 meses. As atividades presenciais do setor cultural estão suspensas desde março deste ano, só sendo permitidas atividades virtuais.

“Será uma recuperação gradual e progressiva. Nós só retomaremos o mesmo patamar de PIB desse setor de 2019 em 2022. Obviamente, o objetivo do governo do estado de São Paulo é criar condições para que essa retomada seja mais acelerada do que hoje a estimativa supõe”, disse o secretário Sérgio Sá Leitão. “Nós temos 4,9 milhões de profissionais de cultura no país e aqui em São Paulo estamos estimando a perda do setor ao longo desse período em R$ 34,5 bilhões de reais, ou cerca de -1,7% do PIB de São Paulo”, acrescentou. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!