Temer afirma que “é inegociável” fechar a fronteira com a Venezuela

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em meio às polêmicas causadas pelo intenso fluxo de imigrantes no Brasil, o presidente Michel Temer afirmou hoje (30) que é “incogitável e inegociável” fechar a fronteira com a Venezuela.

“Não há isso. Não haverá”, destacou em viagem ao Rio de Janeiro. Autoridades de Roraima pressionam o governo federal para o fechamento da faixa fronteiriça.

Segundo Temer, sua ideia de distribuir senhas seria apenas para organizar a entrada dos venezuelanos no Brasil. De acordo com o presidente, a proposta em estudo seria adotar dois tipos de senha: um para o venezuelano que vem ao Brasil, mas retorna ao país de origem, e outra para aquele que pretende se estabelecer em território nacional.

Temer afirmou ainda que as senhas eventualmente – distribuídas para os imigrantes que querem ficar no Brasil – têm o objetivo de ajudar na organização humanitária, como vacinação e assistência social.

Segundo estimativas oficiais, entram no Brasil diariamente, via Roraima, de 600 a 800 venezuelanos por dia. O presidente não mencionou a quantidade de senhas a ser distribuída. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE