Semana Santa aquece o mercado de turismo brasileiro

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A religião é um dos nichos que mais movimentam a economia do turismo. A crença e a fé são responsáveis por deslocar pessoas pelo mundo todo. Só no ano passado, aqui no país, – segundo a secretária Nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Teté Bezerra – ocorreram 20 milhões de viagens motivadas pela crença, no qual, geraram por toda a cadeia de turismo, um movimento de 4,4 bilhões de dólares.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

No Brasil, os feriados da Semana Santa são as mais celebradas por esse público. A expectativa, segundo o Ministério do Turismo, é de que o período (que ocorre entre os dias 25 de março a 01 de abril) vá impulsionar 3,4 milhões de viagens domésticas e atrair 230 mil turistas internacionais.

Henrique Mol, diretor executivo da franquia Encontre Sua Viagem, já sente a reação. “Nessa época é de praxe registrarmos uma boa procura, por isso já nos programamos para oferecer pacotes de viagens desde janeiro – período em que as pessoas começam a garantir suas passagens, tem o roteiro em mãos, entre outros. Esse ano, com a recuperação da economia, a perspectiva é de que haja um aumento de 30% nas vendas”, falou.

Cidades de todo o Brasil já se programam para realizar eventos que narram a história da morte e ressureição de Jesus. Segundo Henrique, os locais mais procurados pelos turistas são os estados do Pernambuco, Pará, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

Tradição
Referência nacional, Pernambuco, há 50 anos promove o teatro Paixão de Cristo, cuja performance realista atrai cerca de 250 mil turistas do Brasil e do mundo. A movimentação reflete num desempenho econômico bastante positivo, cerca de R$200 milhões são injetados na economia local, e ocorre ainda a criação de 1.500 empregos diretos.

Em muitas cidades brasileiras, essa manifestação popular acontece nas primeiras horas da madrugada do sábado de Aleluia, quando um boneco de pano simbolizando Judas é “julgado”, pendurado num poste, surrado e queimado. Pela tradição popular, antes de sua “execução”, é lido o “testamento” de Judas, que escrito em versos é colocado no bolso do boneco e traz sátiras aos políticos e a fatos locais.

Em Paraty (RJ), o calendário anual desta cidade histórica e tradicionalmente católica é integrado por nada mais, nada menos que 23 festas de cunho religioso. As celebrações da Semana Santa são uma das mais importantes delas e mantêm tradições que datam dos séculos XVI e XVIII.

Já em Canela (RS), as atrações especiais vão desde feiras, encenações da morte e ressurreição de Cristo, à missas, apresentações musicais, entre outras. Logo ao lado, em Gramado, há o Festival do Chocolate e no Gramado Aleluia, o turista participa de cerimônias religiosas, apresentações artísticas e atividades especiais para as crianças.

Para quem mora, ou está em São Paulo a comemoração é na Rua Lavapés, bairro do Cambuci, na região central da cidade, onde ocorre a tradicional malhação do Judas há mais de 80 anos.

Rico em cultura, o Brasil oferece uma infinidade de possibilidades ao turista. “Além de cultivar as tradições religiosas, esses eventos são importantes para o desenvolvimento de muitas cidades, já que é neste momento que a população recebe turistas que contribuem financeiramente para o desenvolvimento da economia local”, finaliza o empresário.

Outro local que recebe muitos visitantes durante a Semana Santa é o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecia-SP. Pelo templo passam cerca de 12 milhões de pessoas a cada ano. A expectativa é de um público expressivo neste feriado da Semana Santa.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!