Liberadas instalações da Replan que não foram afetadas por incêndio

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Rovena Rosa/Agência Brasil

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) desinterditou hoje (29) as instalações da Refinaria de Paulínia (Replan), da Petrobras que não foram afetadas pelo incêndio ocorrido no último dia 20. A Replan está localizada na cidade de Paulínia, em São Paulo.

Em nota, a ANP informou que a desinterdição ocorre após verificação das condições de segurança do isolamento das unidades envolvidas no acidente por uma equipe do órgão. Segundo a agência, a Petrobras já havia enviado toda a documentação exigida pela ANP.

A refinaria foi interditada no dia 24, para garantir a segurança operacional das instalações e evitar novos acidentes, diante da possibilidade de retomada da operação das unidades não afetadas. “A medida cautelar de interdição não incluiu as operações de tancagem e utilidades não afetadas pelo acidente”, salienta a nota da ANP.

A ANP abriu um processo administrativo para investigar o incidente.

Incêndio
Na madrugada do último dia 20, houve num incêndio na planta industrial da Replan, iniciado após a explosão do tanque de águas ácidas, situado no setor de craqueamento. Não houve vítimas.

A produção da Replan foi interrompida e a refinaria interditada pela ANP, para evitar novos incidentes. A Petrobras instaurou comissão interna para averiguar as causas do incêndio.

A Refinaria de Paulínia é a maior refinaria da Petrobras em capacidade de processamento de petróleo. São 69 mil metros cúbicos de petróleo por dia, ou o equivalente a 434 mil barris.

A produção da Replan corresponde a cerca de 20% de todo o refino de petróleo no Brasil, processando quase a sua totalidade de petróleo nacional, grande parte oriunda da Bacia de Santos (pré-sal). Com Agência Brasil

PUBLICIDADE