Plano de estudo auxilia atletas do Jemg no período das competições

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A partir deste ano, os estudantes da rede estadual de ensino que participam do Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg) levam um “dever de casa” para os alojamentos. Elaborados pelos professores das escolas onde os jovens estudam, o Plano de Estudo é uma ferramenta pedagógica que pretende auxiliá-los enquanto estarão fora das salas de aulas durante as competições.

“Os Jogos Escolares são uma ação educativa e formadora e, para garantir que o aluno não perca o conteúdo dado em sala de aula, implementamos a iniciativa. Os professores das escolas elaboram os planos que devem estar relacionados ao que o aluno estaria aprendendo se estivesse assistindo à aula”, destaca a interlocutora dos Jogos Escolares pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), Celina Gontijo.

Todos os dias é reservado um tempo para que os alunos possam fazer as atividades e os professores que acompanham as equipes auxiliam na resolução do conteúdo. “Os educadores acompanham a realização dos planos e as atividades são feitas em grupos. Além disso, os alunos estão utilizando a internet para fazer pesquisas e as bibliotecas das escolas são utilizadas como alojamento”, conclui Celina. Ao retornarem para suas escolas, os estudantes terão a oportunidade de tirar possíveis dúvidas com os professores de cada conteúdo.

Tempo para aprendizado
Até este sábado (29), os estudantes participam da etapa regional do Jemg. Cada escola se organizou para desenvolver o Plano de Estudo durante o período da competição. A professora de Educação Física, Ana Paula Rodrigues, acompanha os alunos das escolas estaduais Padre José Antônio Panutti e Dona Cotinha, ambas no município de Conceição da Aparecida. Segundo ela, os alunos começaram a fazer as atividades no primeiro dia. “Os estudantes começaram os exercícios já no primeiro dia dos jogos. Optamos por não trazer o livro didático e cada professor elaborou suas atividades”, conta.

Essa é a terceira vez que Geraldo de Araújo Neto, aluno do 2º ano do ensino médio, da Escola Estadual Padre José Antônio Panucci, participa do Jemg. O aluno, atleta do vôlei, conta o que achou da ideia. “São exercícios tranquilos e ajudam a cobrir a semana que estamos fora da nossa escola, nos dedicando aos jogos. Quando falaram que teríamos que fazer os exercícios, achei que seria difícil, mas dá para jogar e ainda estudar”.

Além de exercícios, os professores das escolas estaduais Doutor Reinaldo Martins Marques e a Cidade dos Meninos, em Ribeirão das Neves, também indicaram vídeoaulas para serem assistidas pelos estudantes. “No Plano de Estudos, os professores indicaram os links para que os alunos acessem e possam tirar dúvidas”, afirma o coordenador de esportes que acompanha as escolas, Robson Silva Bastos.

Etapa regional
A etapa regional do Jemg conta com a participação de cerca de 12 mil estudantes-atletas de escolas públicas e privadas que disputam uma vaga para a etapa estadual da competição, que será realizada em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, de 29 de julho a 3 de agosto.

Na etapa regional as competições acontecem nos municípios de Além Paraíba (Zona da Mata), Baependi/Caxambu (Sul), Governador Valadares (Vale do Aço), Pitangui (Centro), Três Marias (Norte) e Uberaba (Triângulo).

O Jemg
O Jemg é uma ação da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), por meio da Subsecretaria de Esportes, e pela Secretaria de Estado de Educação (SEE). A execução dos jogos é de responsabilidade da Federação de Esportes Estudantis de Minas Gerais (Feemg). Em mais um recorde, o Jemg/2019 recebeu inscrições de 839 dos 853 municípios mineiros, o que representa mais de 98% de adesão das cidades à competição.

Os Jogos Escolares de Minas Gerais indicam os representantes do estado para os Jogos Escolares da Juventude e para as Paralimpíadas Escolares. Com Agência Minas

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!