Inaugurado novo Fórum de Divinópolis

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Foto: Marcelo Albert

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) inaugurou na quinta, 27 de abril, um novo fórum na Comarca de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas. Finalizado após três anos de obras e com o custo de R$ 50,3 milhões, o prédio tem estrutura moderna e vai garantir mais comodidade para o trabalho de magistrados e servidores e para o atendimento ao cidadão. A solenidade de inauguração reuniu autoridades e magistrados, que ressaltaram a importância das novas instalações para a comarca. O novo fórum integra o Plano de Aceleração de Obras do TJMG, que vai intensificar, até 2024, a construção e a reforma de prédios do Judiciário.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Na abertura da cerimônia de inauguração, o vigário-geral da Diocese de Divinópolis, padre Paulo Sérgio, fez uma prece, pedindo a paz e a bênção de Deus para o trabalho no novo fórum. Em seguida, o desembargador Antônio Carlos Cruvinel foi homenageado por sua contribuição para que a construção do prédio se efetivasse.

Em seu discurso, o presidente do TJMG, desembargador Herbert Carneiro, falou sobre a meta de todo gestor público, que é servir a sociedade e buscar o bem-estar social. Ele falou também sobre a necessidade de que o Poder Judiciário brasileiro seja forte, independente e bem estruturado. “É necessário fornecer a estrutura física adequada e propícia a um melhor desempenho dos trabalhos forenses e ao bom atendimento aos jurisdicionados, os cidadãos”, afirmou.

Memória
O magistrado lembrou que a data de inauguração é festiva e memorável por ser a sociedade a razão e a destinatária de todo o serviço realizado. “Com a presente inauguração, ao mesmo tempo em que se busca equipar melhor o serviço forense, com uma estrutura física nova, moderna e mais adequada aos anseios dos cidadãos, preserva-se também a rica memória da Comarca de Divinópolis.” O presidente também destacou o desejo de atender o cidadão cada vez melhor e com mais qualidade.

O desembargador Herbert Carneiro ressaltou ainda sua gratidão a diversos magistrados e servidores que se envolveram e contribuíram para que o novo fórum se tornasse uma realidade.

O diretor do foro da Comarca de Divinópolis, juiz Marcelo Paulo Salgado, da 1ª Vara Criminal, afirmou que a inauguração do fórum é a realização de um sonho, que contou com o envolvimento e o esforço de diversas pessoas. “Sentimos uma grande satisfação com as melhorias, que vão representar maior qualidade de trabalho para todos, sem nos esquecermos daquela que é a destinatária de nossas atividades: a comunidade”, disse. Ele destacou as dificuldades para o funcionamento do Judiciário, antes com setores dispersos em oito locais diferentes. “O trabalho de administração era desgastante, sem falar nos elevados custos operacionais com deslocamentos”, pontuou.

O juiz defendeu a necessidade de que magistrados e servidores continuem se empenhando na prestação de um serviço oportuno para a população. “Agora, já devidamente instalados, é preciso firmar o olhar, ações e sonhos na direção do futuro. Sabemos o caminho. Vamos juntos percorrê-lo.”

Homenagem
O diretor do foro da Comarca de Divinópolis que antecedeu o atual e esteve no cargo até fevereiro deste ano, juiz Francisco de Assis Corrêa, da Vara de Execuções Penais e da Infância e da Juventude, também foi homenageado pelo público, que fez questão de aplaudi-lo de pé pelo trabalho realizado na comarca durante o período de construção do novo edifício.

O prédio do Fórum de Divinópolis fica no Bairro Liberdade e ocupa um terreno de 15 mil metros quadrados. Com capacidade para abrigar até 30 varas judiciais, o edifício tem oito pavimentos e cinco elevadores. A estrutura contempla as normas previstas de acessibilidade, possui sistemas de segurança e estacionamento com capacidade para 288 veículos.

Além de uma estrutura adequada para o funcionamento do Judiciário, o novo prédio vai significar economia para o TJMG, que deixará de pagar aluguel nos vários prédios onde funcionava anteriormente. Os gastos com segurança, antes necessária em cada uma das unidades, também serão menores, já que as atividades ficam concentradas agora em um único local. Com informações da Assessoria de Comunicação Institucional do TJMG.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!