Militares golpistas prendem mais de 470 manifestantes em Mianmar

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A mídia de Mianmar divulgou que mais de 470 pessoas foram detidas ontem (27), devido à intensificação da repressão dos militares contra manifestantes.

Protestos contra os militares estão aumentando em Mianmar em antecipação a uma audiência de Aung San Suu Kyi em tribunal, programada para segunda-feira.

No sábado, os manifestantes ocuparam as ruas na maior cidade do país, Yangun, e em outros locais. Os militares responderam com inúmeras detenções e disparos de tiros contra a multidão.

A emissora estatal do país, citando autoridades do setor de segurança, relatou que 479 pessoas foram detidas no sábado.

Aung San Suu Kyi é acusada de ter importado ilegalmente equipamentos de transmissão portáteis e de tê-los usado sem permissão. A audiência de segunda-feira será realizada online.

No sábado, a mesma emissora divulgou que o embaixador de Mianmar na ONU, Kyaw Moe Tun, tinha sido demitido, acusado de ter traído o país. O diplomata criticou os militares na sexta-feira em uma reunião da Assembleia Geral da ONU sobre a situação dos direitos humanos em Mianmar. Com informações da TV NHK do Japão

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!