MG destaca benefícios de cultivos protegidos com produtividade até três vezes maior que os tradicionais

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Você já ouviu falar de cultivo protegido? O sistema consiste no plantio de qualquer cultura sob uma estrutura que garanta proteção contra as adversidades ambientais, reduza os ataques de pragas e doenças e melhore a nutrição mineral. A técnica, além de versátil, possibilita cultivos em períodos em que os convencionais não são recomendados. Os resultados são produtos de qualidade e com alto valor agregado.

Em Minas Gerais, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), desenvolve trabalhos para aprimorar os usos de cultivos protegidos no estado. O objetivo da empresa é explorar a versatilidade do sistema para impulsionar a renda de pequenos e médios agricultores.

De acordo com a pesquisadora da Epamig Marialva Moreira, as estruturas utilizadas em cultivos protegidos são diversas. Porém, antes de definí-las, é preciso conhecer bem as espécies que serão cultivadas, sobretudo com relação às exigências de clima e solo. Após a definição, Marialva conta que é possível utilizar desde simples coberturas para sombreamento até estufas climatizadas mais complexas.

“A maioria dos cultivos protegidos são realizados em estufas ou casas de vegetação que proporcionam ambientes necessários para o crescimento e produção das culturas. Nesses ambientes é possível controlar temperatura, umidade do ar, radiação, solo, vento e composição atmosférica”, explica Marialva.

Flávia Pereira, também pesquisadora da Epamig, destaca que a procura dos produtores para adoção de cultivos protegidos é grande, mas alguns fatores são obstáculos para a implantação correta do sistema. Entre as dificuldades estão a falta de informações corretas e o valor do investimento, que pode ser alto a depender das características das propriedades e das culturas plantadas.

Entre os sistemas de cultivo protegido, a hidroponia é uma oportunidade para quem está próximo a grandes centros urbanos por facilitar as entregas diárias. O modo de cultivo protegido cresce cada vez mais no Brasil e oferece vantagens tanto para o produtor quanto para o consumidor.

Hidroponia
A hidroponia dispensa o uso do solo e utiliza soluções que contêm todos os nutrientes essenciais para o crescimento, desenvolvimento e produção das plantas. Estima-se que a produtividade em cultivos hidropônicos seja de duas a três vezes maior que a de cultivos tradicionais, uma vez que os ciclos de produção são menores e há menos gastos com água, insumos agrícolas e mão de obra.

A estrutura básica para iniciar a produção é composta por uma casa de vegetação ou estufa agrícola para proteger as plantas; canais de cultivo, locais onde flui a solução nutritiva; estrutura de bancada para sustentar os canais; reservatório para armazenamento da solução; motobomba para levar a solução do tanque às bancadas; e controladores de tempo de circulação da solução, o que permite que irrigação e drenagem ocorram de acordo com a programação desejada a com as condições climáticas de cada região.

A pesquisadora da Epamig Marinalva Woods, chama atenção para o tempo de prateleira dos produtos hidropônicos. “São produtos com tempo de prateleira maior, pois são comercializados em embalados com as raízes visivelmente claras e sem adição de torrões de terra. São fatores de higiene e qualidade de fácil reconhecimento e que agradam os consumidores”, considera.

O que plantar?
A princípio, o sistema hidropônico pode ser empregado para o cultivo de todas as espécies vegetais. Contudo, em termos agronômicos e econômicos, as espécies mais adequadas são as de pequeno porte e crescimento rápido. Mas, quando o assunto é o pequeno produtor, o interessante é sempre diversificar a produção.

Para auxiliar interessados em hidroponia e horticultura de modo geral, a Epamig publicou uma edição do Informe Agropecuário inteiramente dedicada à produção de hortaliças em pequena e grande escala, que pode ser adquirido AQUI. No artigo “Cultivo hidropônico de hortaliças” são apresentados ao leitor os principais sistemas hidropônicos. Com informações da Assessoria de Comunicação da Epamig

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!