Trio suspeito de tráfico de drogas é preso com pedras de crack durante operação pré-carnaval em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Operação Asfixia visando aumentar a segurança da população no período de pré-carnaval foi realizada nesta quinta-feira, 28 de fevereiro, por equipes da 19ª Companhia da Polícia Militar Independente, em Pará de Minas, Papagaios e outros cinco municípios que compõem sua área de atuação.

No fim da manhã uma equipe da Polícia Militar apreendeu quatro pedras de crack, dois aparelhos celulares, R$ 20,00 em dinheiro e um caderno com anotações relativas ao tráfico de drogas. Também prenderam três suspeitos de tráfico de drogas, sendo dois jovens de 19 e 20 anos e uma mulher de 50 anos.

Militares receberam denúncias anônimas indicando que dois suspeitos se dirigiram para uma residência situada no bairro Dom Bosco, com o objetivo de entregar entorpecentes.

No local encontraram o suspeito de 19 anos nas proximidades da residência, no momento em que o outro suspeito de 20 anos e a moradora da casa de 50 anos fugiram correndo para o interior da residência, sendo contidos e abordados. Com eles foram encontradas as quatro pedras de crack. Os outros objetos foram encontrados no interior da casa.

A mulher de 50 anos admitiu que havia feito uma encomenda de droga aos dois infratores, para ser entregue em sua residência. Os dois suspeitos também admitiram que foram ao local fazer uma entrega de drogas à mulher, solicitada pelo telefone.

PMMG/Divulgação

O caderno apreendido na residência trazia escritas regras e preços dos serviços de hospedagem para quem quisesse utilizar o imóvel para o uso de drogas.

O trio foi preso e conduzido à Delegacia Regional da Polícia Civil em Pará de Minas, juntamente com o material apreendido. Os dois indivíduos de 19 e 20 anos são residentes em Bom Despacho e possuem passagens policiais por roubo e tráfico, entre outras.

De acordo com a Polícia Militar esta casa localizada no bairro Dom Bosco já era alvo de denúncias feitas pelo telefone 181 – Disque Denúncia Unificado (DDU), apontado que o imóvel era usado para tráfico e uso de drogas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!