Secretaria de Cidades aponta soluções para o lixo do Centro-Oeste mineiro

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Cidades e de Integração Regional (Secir) concluiu estudo que aponta as estratégias economicamente viáveis para o tratamento integrado de resíduos sólidos nos 12 municípios que integram o Consórcio Intermunicipal Multifinalitario do Centro Oeste Mineiro (CIMCOM).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O “Estudo de Concepção de Serviços de Infraestrutura de Sistemas Integrados de Destinação Final de Resíduos Sólidos Urbanos” foi entregue, na quarta-feira (25), aos prefeitos que puderam conhecer melhor a alternativa mais viável para a implementação dos empreendimentos que vai proporcionar uma correta destinação final de resíduos sólidos na região.

O levantamento feito, a partir da análise de viabilidade técnica, econômica, social e ambiental, indicou que a construção de um Aterro Sanitário Compartilhado na cidade de Itapecerica e de cinco Estações de Transbordo em Santo Antônio do Monte, Carmo do Cajuru, Pedra do Indaiá, Camacho e Oliveira é a melhor opção.

“Foram verificados diversos cenários que variam de acordo com a quantidade de lixo gerado, número de aterros, de unidades de triagem e de transbordo, distância a ser percorrida, logística necessária e custo da tonelada do lixo, e por fim o estudo apontou a solução mais adequada tecnicamente para as localidades consorciadas, dentro dos padrões ambientais desejáveis e que seja mais econômica, reduzindo os custos finais tanto para os municípios, individualmente, como para o Consórcio” explicou a secretária adjunta de Cidades e de Integração Regional, Izabel Chiodi.

O Estudo para o Consórcio Intermunicipal do Centro Oeste Mineiro é fruto de um convênio do PAC, firmado pela antiga Secretaria de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana (Sedru) e o Ministério das Cidades, cujo objetivo é a elaboração de projetos de engenharia para cinco consórcios do Estado.

Além do CIMCOM, que tem como polo Divinópolis, foram contemplados os consórcios que têm como polo, Januária, Montes Claros, Formiga e Bom Despacho, que já receberam o estudo do Governo Estadual

Próxima etapa
Com a definição da melhor solução pelo Consórcio, será realizado, sob a coordenação da Secretaria de Cidades, um Estudo de Campo, que vai avaliar se a área escolhida está apta a receber o projeto.

Serão feitas sondagens relativas aos lençóis de água ou mananciais de superfície, áreas de preservação e florestas que existam nas proximidades das áreas propostas e que impeçam a implantação do aterro sanitário para a destinação final do lixo e dos efluentes gerados. Em seguida será feita nova licitação para a contratação do projeto básico, orçamentos e especificações, até a elaboração do projeto executivo. Com Agência Minas

PUBLICIDADE
Don`t copy text!