Minas recebe comitiva de Israel para troca de experiências

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Divulgação

Representantes do Governo de Minas Gerais receberam nesta semana, em Belo Horizonte, membros da Embaixada de Israel para tratarem de temas ligados ao desenvolvimento econômico e tecnológico e questões de escassez de recursos hídricos.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Os encontros aconteceram na sede do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Cidade Administrativa e Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e foram articulados pela Assessoria de Relações Internacionais (ARI), da Secretaria de Estado de Governo. A comitiva israelense foi composta pelo ministro da Embaixada e encarregado de negócios, Itay Tagner, e pelo o assessor econômico, Alex Bekker.

Em 2015, o governador do Estado, Fernando Pimentel, já havia recebido o embaixador de Israel no Brasil, Reda Mansour, para discutir temas ligados à economia, tecnologia e cooperação internacional. As reuniões serviram para estreitar ainda mais os laços entre os países e discutir a ampliação da troca de conhecimentos entre Israel e o Estado.

Desenvolvimento Econômico e Tecnológico
Na terça-feira (24), a comitiva foi recebida por representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), BDMG, ARI e Câmara de Comércio Brasil-Israel. O encontro teve como foco o desenvolvimento econômico, em especial o desenvolvimento tecnológico em Minas Gerais, que é uma das expertises do país árabe.

Há alguns anos, empresários israelenses vêm desenvolvendo tecnologias e ideias que revolucionaram o mundo tecnológico, tornando Israel em uma verdadeira potência em high-tech. Hoje, o país ultrapassa os Estados Unidos em produção de inovações. Além disso, em Israel, criam-se mais startups do que em qualquer país europeu.

Durante a reunião, foi aberto um leque de possibilidades de negócios, que vão de exportações de produtos para Jerusalém e Tel Aviv à abertura de empresas do país em solo mineiro. Israel enxerga em Minas Gerais um novo e potencial parceiro comercial no mundo.

A diretora de Negócios do BDMG, Carolina Marinho do Vale Duarte, destacou a oportunidade de captação de recursos e parceria na área de inovação com o país. “O Governo de Israel demonstrou bastante interesse no intercâmbio de informações na área de inteligência comercial e econômica”, pontuou.

Recurso Hídricos
Debater assuntos relacionados à escassez de recursos hídricos, apresentar as ações de Minas Gerais e fomentar parcerias a partir do que está em curso. Este foi o objetivo do encontro realizado na quarta-feira (25/1), na Cidade Administrativa, que contou com a presença de representantes da Secretaria de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor), Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e ARI.

Israel é um dos países mais desenvolvidos no mundo em aproveitamento de recursos hídricos em regiões áridas. Em uma região com pouca água, o país luta contra a seca desde seu nascimento.

Devido a este fator, a água chega a ser reutilizada diversas vezes, em diferentes aplicações, por meio de técnicas de purificação e reaproveitamento. Durante o ano, o país enfrenta nove meses de seca, registrando menos chuvas que o semiárido brasileiro. No entanto, mesmo assim a população não sofre com a falta d’água, o que comprova a eficiência na gestão de recursos hídricos no país.

Durante o encontro, o secretário adjunto da Sedinor, Gustavo Xavier, falou sobre a possibilidade de um termo de cooperação técnica para o compartilhamento de saberes e tecnologias.

“Israel está muito avançado no combate à seca e na gestão de recursos hídricos, devido às condições de escassez de água. Da mesma forma que Minas Gerais está de portas abertas para fornecer as nossas tecnologias, também temos muito interesse de conhecer as formas com que Israel lida com a falta d’água”, salientou.

O ministro da Embaixada, Itay Tagner, ressaltou que o governo de Israel, em pesquisas iniciais, percebeu que Minas Gerais tem um potencial enorme no que diz respeito a área.

“Uma coisa que notei é o gerenciamento de crise hídrica adotada pela Sedinor. Podemos, com toda certeza, discutir sobre nossas tecnologias. Tecnologias como estabilização e redistribuição da água e muitas outras. Algumas das tecnologias apresentadas são muito interessantes e com certeza temos muito que aprender com vocês. E não só apenas aprender, mas compartilhar o que sabemos também” destacou.

Para dar continuidade à troca de experiências, Tagner propôs trazer à Minas Gerais, no mês de março, um especialista em controle e planejamento do uso da água. Nos meses de maio e junho, ele pretende enviar ao estado outro especialista da Companhia de Água de Israel, com experiência na área de desenvolvimento e resolução dos problemas.

Ele também convidou representantes do Governo a participarem, em setembro, do Congresso Internacional de Água, o Watec, que será realizado em Israel e vai discutir tecnologia da água e controle ambiental.

Encerrando as atividades, o presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco, recebeu nessa quinta-feira (26/1) a comitiva em uma visita de cortesia. O encontro ocorreu na própria sede da Companhia. Castello Branco recebeu o ministro Itay Tagner em nome do governador do Estado, Fernando Pimentel. Com Agência Minas

PUBLICIDADE
Don`t copy text!