Completa um ano o Centro Integrado de Segurança Pública no Aeroporto de Confins,

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), localizado no Aeroporto Internacional de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, completou um ano ontem (26). Desde sua implantação, cerca de 135 ações integradas foram realizadas e 3 mil ocorrências atendidas no espaço.

Os principais atendimentos no Cisp são relativos a extravio de documentos, furtos e transporte clandestino. As forças de segurança se reúnem ainda para planejar, organizar e avaliar ações regulares que acontecem no aeroporto, como operações de trânsito nos entornos e fiscalizações de cargas, além da observação ininterrupta de possíveis infrações, a partir de informações e imagens compartilhadas pelas próprias equipes de segurança do local.

Funcionamento 24 horas
A iniciativa é pioneira em terminais aeroportuários do país e agrega a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), a Polícia Militar, a Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros Militar, o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagens (DER) e a Polícia Federal em um só lugar, com funcionamento 24 horas por dia, durante toda a semana.

O superintendente de Integração e Planejamento Operacional, Leandro Almeida, destaca que é interessante que os esforços sejam conjuntos, porque as abordagens, nesta área de grande público flutuante, costumam ultrapassar as atribuições de apenas uma força de segurança. “São atuações multidisciplinares e multi institucionais, que precisam da atuação de vários órgãos, já que cada um tem uma competência”, explica.

Em outubro de 2019, por exemplo, uma operação desencadeada pelas polícias Civil, Militar e Federal, por meio do Cisp, desarticulou uma organização criminosa que aplicava golpes em servidores públicos por meio de investimentos fictícios. Os resultados implicaram na prisão de uma estelionatária e no bloqueio de R$ 50 milhões em dinheiro e bens adquiridos por atividades fraudulentas. No último mês de julho, a mutilação do pitbull Sansão, que gerou comoção social por ter as duas patas traseiras decepadas, foi registrada pelo quadro do Cisp.

Comodidade
Inaugurado pelo governador Romeu Zema, é uma parceria da Sejusp e da BH Airport. O objetivo central é reduzir os índices de criminalidade no ambiente aeroportuário. Mas, além de promover a defesa social, o Cisp oferece comodidade, agilidade e, sobretudo, sensação de segurança para aqueles que circulam no campo de aviação e mediações.

A estrutura está instalada no térreo do Aeroporto de Confins e tem seis estações de trabalho. Há ainda um totem de autoatendimento para acesso à Delegacia Virtual da Polícia Civil.

Da mesma forma, serviços da Central de Bloqueio de Celulares do Estado de Minas Gerais (Cbloc) são disponibilizados à população no local, sob coordenação da Superintendência de Integração e Planejamento Operacional da Sejusp, incluindo orientações e bloqueios imediatos de aparelhos roubados ou furtados. Com Agência Minas

PUBLICIDADE
Don`t copy text!