Plenário da ALMG prorroga prazo da CPI da Barragem de Brumadinho

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, na Reunião Ordinária da última quarta-feira (26), a prorrogação, por 60 dias, dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Barragem de Brumadinho, criada em março.

Com a decisão, a CPI terá até 16 de setembro para finalizar a investigação do rompimento da Barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (Região Metropolitana de Belo Horizonte), ocorrida em 25 de janeiro e que deixou mais de 270 vítimas, entre mortos e desaparecidos.

O pedido para instalação da CPI, de autoria do deputado Sargento Rodrigues, foi assinado por 74 parlamentares. Em 19 de março, os deputados Gustavo Valadares (PSDB) e Sargento Rodrigues (PTB) foram eleitos presidente e vice-presidente da comissão, respectivamente. Participam, ainda, como membros efetivos, a deputada Beatriz Cerqueira (PT) e os deputados André Quintão (PT), Cássio Soares (PSD), Glaycon Franco (PV) e Noraldino Júnior (PSC).

São membros suplentes da CPI os deputados Bartô (Novo), Repórter Rafael Martins (PSD), Ulysses Gomes (PT), Celinho Sintrocel (PCdoB), Doutor Wilson Batista (PSD), Sávio Souza Cruz (MDB) e João Vítor Xavier (Cidadania). Desde março, a comissão já realizou dezenas de reuniões ordinárias e extraordinárias, visitas e oitivas. As informações são da Assessoria de Imprensa da ALMG.

Don`t copy text!