Comissão da ALMG investigará detonações da Vale em Brumadinho

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Nesta quinta-feira (27), às 9h30, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Barragem de Brumadinho ouvirá os depoimentos de duas pessoas, entre os quais um funcionário e um ex-funcionário da Vale, responsável pela barragem que se rompeu na Mina Córrego do Feijão, em 25 de janeiro, provocando a morte de mais de 240 pessoas.

Como investigado, foi convocado Lucas Samuel Brasil, ex-funcionário da Vale. Na condição de testemunha, será ouvido Sérgio Pinheiro de Freitas, funcionário da empresa Walm Engenharia e Tecnologia Ambiental.

A CPI foi criada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para investigar as causas da tragédia. Até o dia 5 de junho, a Defesa Civil de Minas Gerais já havia confirmado 246 mortes e 24 pessoas continuavam desaparecidas, em decorrência do rompimento da barragem de rejeitos.

Na última segunda-feira (24), foram colhidos os depoimentos de duas testemunhas que relataram horários divergentes para uma detonação que ocorreu na Mina Córrego do Feijão, no mesmo dia do rompimento da barragem B1. Com ALMG

Don`t copy text!