Brasileiros levam cinco das seis medalhas possíveis em etapa do Circuito Mundial de vôlei de praia

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Foto: Divulgação/CBV

Uma semana após a dobradinha alcançada no torneio Quatro Estrelas de Itapema (SC), as duplas brasileiras voltaram a fazer bonito em uma etapa do Circuito Mundial de vôlei de praia 2018. Neste domingo (27.05) as cores do Brasil povoaram o pódio no evento de Uma Estrela realizado em Miguel Pereira (RJ). Das seis medalhas possíveis, os brasileiros conquistaram cinco.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

No torneio masculino teve parceria do Brasil nos três degraus. Na grande decisão, Vinícius/Luciano (ES) bateu Bernat/Harley (RJ/DF) por 2 sets a 1 (22/24, 21/18 e 15/6), em 54 minutos. O bronze também foi definido em uma disputa caseira, e Ramon Gomes/Álvaro (RJ/SE) levou a melhor sobre Felipe Cavazin/Vinícius Cardozo (PR/RJ) por 2 sets a 0 (21/14 e 21/14), em 40 minutos.

“Vir do torneio de qualificação e chegar ao ouro é muito difícil, ainda mais podendo ser eliminado no primeiro jogo, é preciso controlar bem o fator psicológico. Então foi muito especial, estou muito feliz com essa minha primeira medalha em uma competição da FIVB”, contou o capixaba Luciano.

Entre as mulheres as brasileiras conseguiram uma prata e um bronze. Na final, Aline e Diana (SC/PR) lutaram, mas foram superadas pela dupla da Romênia Adriana-Maria Matei e Beata Vaida por 2 sets a 0 (13/21 e 19/21), em 33 minutos. Na briga pelo terceiro posto Tainá/Victoria (SE/MS) venceu Naiana/Rachel (CE/RJ) por 2 sets a 0 (21/18 e 21/19).

A arena foi montada na região do Lago do Javary, um dos cartões postais da cidade, com entrada franca à torcida. No Circuito Mundial de vôlei de praia, as etapas são divididas de uma a cinco estrelas de acordo com a premiação e pontuação distribuída aos atletas. A estrutura montada para a competição é composta por três quadras auxiliares e uma arena principal, com espaço de convivência dos jogadores. Cada dupla campeã em Miguel Pereira leva 200 pontos no ranking mundial.

Desde a criação do Circuito Mundial, em 1989, o Brasil nunca deixou de receber uma etapa, sendo o maior vencedor do tour. As cidades que já receberam a competição são Brasília (DF), Fortaleza (CE), Guarujá (SP), Itapema (SC), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Santos (SP), São Paulo (SP) e Vitória (ES). Com site da CBV

PUBLICIDADE