Vice-governador de MG discute com israelenses atuação nas buscas em Brumadinho

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant, recebeu, neste domingo (27), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, delegação de Israel e representantes das forças de segurança do Estado. Eles discutiram o encaminhamento dos trabalhos em conjunto que serão feitos no resgate às vítimas do rompimento da barragem Mina Feijão, em Brumadinho, na última sexta-feira (25). Neste domingo, chegam à capital mineira 136 militares vindos de Israel para atuar nas buscas. Eles serão recebidos pelo governador Romeu Zema no aeroporto de Belo Horizonte, em Confins.

Brant agradeceu o empenho dos israelenses e destacou a tecnologia avançada do país no trabalho de salvamento. “É um apoio que vai deixar marcas profundas na nossa relação. Estive in loco acompanhando as buscas em Brumadinho. Tive contato com as famílias e tenho certeza que a tecnologia de Israel vai contribuir muito para dar alívio a essas pessoas que estão sofrendo”, salientou.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, coronel Edgard Estevo, destacou que os militares vindos de Israel atuarão junto com os Bombeiros que estão mobilizados desde o rompimento da barragem. “Vamos dividir a área atingida para somar forças, unindo as que já estão atuando atualmente, com essas que estão chegando. Será um trabalho totalmente integrado”, pontuou. Informações sobre as condições do terreno, além de números atualizados sobre resgates, desaparecidos e mortos foram atualizadas.

O ministro da Embaixada de Israel Itay Tagner, maior liderança da comitiva, afirmou que “será uma honra participar dessa missão humanitária”. Já o cônsul de Israel, Silvio Musman, explicou que a nação israelense desenvolveu uma experiência grande em resgates e, que, por isso, espera contribuir somando esforços. “Nossa missão é encontrar essas pessoas desaparecidas e depositamos esperanças nesse trabalho”, completou.

A missão, que vai ser chefiada pelo embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, conta com 30 mulheres e 106 homens entre os militares, além de seis cães farejadores e 16 toneladas de equipamentos, incluindo radares terrestres. Os trabalhos do Exército de Israel são de cooperação com o Estado e a coordenação continua sobre a responsabilidade da Defesa Civil do Estado.

O secretário de Estado de Segurança Pública, general Mario Araujo, disse que está à frente dos trabalhos e vai acompanhar a atuação de perto.

Também participaram da reunião o comandante-geral da Polícia Militar de Minas Gerais, coronel Giovane Gomes da Silva, o chefe do Gabinete Militar do Governador, coronel Evandro Geraldo Ferreira Borges, autoridades de Israel e representantes do Itamaraty. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!